Dilma Roussef recebeu R$ 50 mi e R$ 100 mi de propina em troca de MPs

No dia 8, no Salão de Atos da Ufrgs, na aula inaugural para a qual foi convidada pelo reitor Rui Oppermann, Dilma poderá contar como foi a coisa feia que fez.

Seis delatores da Odebrecht relataram o pagamento de propina a integrantes das cúpulas dos poderes Executivo e Legislativo


Seis delatores da Odebrecht, incluindo os proprietários Emílio e Marcelo, relataram o pagamento de propina a integrantes das cúpulas dos poderes Executivo e Legislativo em troca da edição e aprovação de medidas provisórias.  

As MPs 470, de 2009, e 613, de 2013, renderam, segundo os delatores, o repasse de 50 milhões de reais e de 100 milhões de reais às campanhas de Dilma Rousseff à Presidência em 2010 e 2014. 

No Congresso, embolsaram vantagens indevidas os presidente do Senado, Eunício Oliveira (2 milhão de reais), e da Câmara, Rodrigo Maia (100.000 reais). Também foram agraciados os senadores Renan Calheiros e Romero Jucá, com 4 milhões de reais para a dupla, e o deputado Lúcio Vieira Lima, com 1 milhão de reais.