Temer cede e reconhece: "Homens e mulheres têm direitos iguais".

Sob patrulha torturante de cidadãos e cidadãs inquietos, o presidente Michel Temer tentou esclarecer o que quis dizer, ontem, quando fez discurso sobre o Dia da Mulher:

- Homens e mulheres devem ter direitos iguais.

Isto significa a obrigação de ambos pelo bom azo na verificação dos preços dos supermercados.

E responsabilidade igual, mesmo que diferenciada pela condição paterna e materna de cada um, na educação dos filhos.

Mais não se quer.

A patrulha não gostou das explicações, porque achou tudo muito genérico.