Cassação da chapa Dilma-Temer parece inevitável. Temer poderá ser candidato na eleição indireta.

A eventual cassação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da chapa Dilma-Temer por abuso de poder econômico possivelmente permitiria que o presidente Michel Temer sobrevivesse com seus direitos políticos intactos, o que o autorizaria a concorrer novamente em uma eleição indireta feita pelo Congresso, diz  o presidente do TSE, Gilmar Mendes.

O TSE terá que cassar a chapa completa, mas s´Dilma perderá os direitos políticos.

No caso de cassação da chapa, assumirá o presidente da Câmara,Rodrigo Maia, que terá que convocar eleições indiretas em até 90 dias. É o que diz o art.81 da CF, conforme o editor já informou aqui, esta semana.

Além de Temer, também Lula quer se apresentar como candidato.