Ao negar abusividade da greve, Justiça não impede rebeliões, mortes e fugas em massa nos presídios do RS

Ainda que seis presídios estejam em estado de rebelião declarada, o que já produz mortes e ferimentos, além de fugas, a Justiça não acabou o pedido de declaração de abusividade da greve dos agentes penitenciários do RS.

O juiz do caso mandou, apenas, que 30% dos efetivos trabalhem de verdade.

A greve é política, portanto ilegal.

A decisão judicial é inaceitável e coloca em risco a vida e o patrimônio de todos os gaúchos.

Não existe a menor garantia de que 30% dos efetivos da Susepe consigam evitar avanços de rebeliões, mortes, destruições e fugas em massa.