Não sou idoso”, diz Abilio Diniz, que dá conselhos para os idosos.

Nesta entrevista ao Estadão, Abilio Diniz, aos 80 anos, diz que se considera um influenciador para a terceira idade, mas que só é “velhinho” quando importunado.

Leia a entrevista concedida a Teo Cury:

Um dos empresários brasileiros mais conhecidos, Abilio Diniz é também referência quando o assunto é longevidade. Dono de uma fortuna estimada em US$ 3,2 bilhões, o 11º homem mais rico do País no ranking da Forbes quer que os brasileiros envelheçam cada vez mais lentamente e com saúde.

Leia a seguir os principais trechos da entrevista:

O Brasil já não é mais um país jovem. Na sua opinião, qual o impacto econômico deste movimento de rápido envelhecimento da população?
O impacto do envelhecimento na economia é enorme e vem sendo estudado no mundo inteiro. Hoje é fácil passar dos 80 anos e consumindo. Este é o maior impacto: no consumo. Seja para se divertir, viajar ou comprar, mas participando da vida, assim como os jovens.

O senhor se considera idoso?
No meu caso, acredito que não sou velho. É uma questão de crença, de percepção. Faço hoje tudo o que eu fazia 30 anos atrás. Claro, não desço as montanhas na mesma velocidade, mas continuo esquiando. Continuo fazendo meus esportes, correndo, nadando, jogando squash e sigo trabalhando. Passei recentemente três semanas na França a trabalho. Gosto da minha casa, da minha família. Então vou, trabalho e volto. Enquanto estiver fazendo isso vou me considerar idoso? Para quê? Eu trabalho hoje, mas não na mesma intensidade, porque não preciso, mas tenho a mesma capacidade. Quanto a relacionamentos, melhorou. Enquanto a cabeça vai bem, os relacionamentos vão cada vez melhor.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

13 comentários:

Anônimo disse...

"Hoje é fácil passar dos 80 anos e consumindo"

é mesmo?

so se for para os seus amigos do clube dos empresários...

faz uma palestra dessas para a massa de aposentados que não tem dinheiro nem para "consumir" os remédios que precisa...

impressiona a quantidade de brasileiros com a cabeça cheia de vento, com opiniões que não tem o menor lastro com a realidade...

Anônimo disse...

Enquanto isso, aqui na capital gaúcha, o JOVEM prefeito abandonou o prédio da SMIC no Bomfim está vazio depredado defecado e cheio de mendigos.Vá lá ver editor, o Sr. trabalhou lá.

Anônimo disse...

Imagine !
O tataraneto dele é que é...

Anônimo disse...

Na rua onde moro tem N idosos que fazem caminhadas todos os dias e ainda curtem um bom vinho e ou boa cerveja, só quem não teve uma vida regrada ou sofreu acidente ou contraiu doença grave como o cancer é que não chega aos 80, isso independente de ter muito dinheiro ou não

Anônimo disse...

"só quem não teve uma vida regrada ou sofreu acidente ou contraiu doença grave como o cancer é que não chega aos 80"

tirando "apenas" isso, se chega fácil, né?

é cada uma...

Anônimo disse...

Não adianta nada disso, se não se preocupou cuidar da alma o principal a hora derradeira chega e as honras o poder de nada vale, um dia o cadáver já começa a feder e os parentes querem enterrar logo ou vai virar um monte de cinza cremado,precaução dos parentes, para evitar uma surpresa de um herdeiro indesejado e com um mês já será esquecido.Tem de se preocupar como vai se apresentar diante do Juiz supremo e o que fez com o talento que ele te deu,condenação morte eterna ou salvação.

Anônimo disse...

Todos sabem que o Abílio e seus filhos são atletas.

Anônimo disse...

Todos, mas todos mesmo SABEM que vão envelhecer !!

Vc tem exatamente 40 anos para tomar uma providência e não chegar na velhice "sem dinheiro".

Agora ... se não tem nem pra remédios; ir a palestra fazer o quê, se as dicas do bilionário são para fazer coisas que somente poderão fazer quem tenha razoável conta bancária !!

Assim, cabeça de vento tem quem fez da vida um passeio sem nada ter contribuído para a previdência pública ou privada ou, passou a vida criticando que trabalha e fica bilionário.

Cri-me não é ter dinheiro !!

Cri-me é ser pobre com esse monte de possibilidades que esse país oferece e tem tudo pra ser feito !!

😜


Anônimo disse...

Esse, assim como Eike os "Esleys", é um dos chupins do Brasil, só que mais precavido do que os três pilantras enrolados com suposta justiça do Brasil. Como típico de empresário brasileiro, tentou dar um golpe no grupo francês Casino, controlador do Pão de Açúcar, tenttando se associar ao Carrefour para tomar o comando da empresa. Se ferrou, pois os franceses do Casino o enfrentaram e o colocaram no devido lugar. Hoje é o quarto maior acionista do Carrefour, mas tudo dentro das regras, sem o famoso jeitinho ilícito com o qual os brasileiros estão acostumados. Como Silvio Santos, sempre está ao lado do governo, qualquer governo, sempre levando vantagens, participando de Conselhos Monetários, de empresas com investimentos de dinheiro de fundos estatais, caso da BRF (Sadia). Enfim, é fácil ser Abílio de 80 anos... difícil é ser Abílio sem a grana que ele tem, ser amigo de Sarney, de Lula, de FHC. Esse sujeito é tão Abílio, que foi sequestrado, Suplicy e o PT ajudaram e protegeram seus sequestradores, gente da mais alta periculosidade, chilenos e canadenses, nem brasileiros eram, e ele sequer demonstrou uma raivinha que fosse pelos petralhas, ao contrário, sempre foi grande amigo de Lula. Vá contar lorota para sua turma Abílio!

Anônimo disse...

Profundo desprezo pelas opiniões deste senhor.

Oportunista e aproveitador, desde jovem se aproximou do poder público. Aos trinta e cinco anos já era conselheiro do CMN (Conselho Monetário Nacional), onde sabia de tudo previamente o que ia acontecer na economia e podia se proteger em seus negócios. Seu interesse não eram os interesses do Brasil, mas sim dos seus negócios.

Este foi, de fato, um filhote da ditadura. E sempre continuou perto do poder, em todos os governos subsequentes, até o de D. Dilma para quem também fez campanha.

Conselho para não se sentir velho? Vai te catar, malandro. Procure seus amigos do poder para aconselhar - Sarney, Lulla, Dilma, Martaxa etc.

Nos negócios, perdeu feio. O Grupo Pão de Açucar faz tempo já trocou de dono. Só lhe resta dar conselhos inúteis sobre o envelhecimento.





Anônimo disse...

Ótimo, preciso de um pedreiro para carregar saco de cimento aqui em casa... se habilita sr. Abílio?

Jeea disse...

Perfeito! É isto que precisamos ter idade, mas não nos considerarmos velhos, eu tenho 64 anos e descobri outro trabalho, aposentada não sou mais veterinária, agora dou aulas pelo RS todo, e me sinto disposta, com saúde. Quando estou na minha cidade faço academia e me exercito. Em geral as pessoas pensam em se aposentar para "descansar" e ficam envelhecendo sentadas em frente a uma TV. Vamos viver enquanto estamos aqui, viver, participar e parar de se vitimizar virando incomodo para a família e amigos.

Anônimo disse...

ah, realmente, um país com 14 milhoes de desempregados é um oasis de oportunidades...

é cada uma...