João Santana rebate JEC: "Dilma usou dinheiro sujo, obstruiu a justiça e era dona do e-mail 2606iolanda@gmail.com"

Diz João Santana, hoje: "Só menti sobre a presidente Dilma - e isso já faz algum tempo - para defendê-la. Jamais para acusá-la."

O marqueteiro de Lula e Dilma, João Santana, tirou longa nota para rebater declarações do ex-ministro da Justiça de Dilma Roussef ao jornal O Globo (CLIQUE AQUI para ler) e não poupou o fígado de José Eduardo Cardoso, o JEC, que como se sabe foi um dos Três Porquinhos da última campanha da líder do PT.

A entrevista foi classificada de "grotesca e absurda". 

Obstrução à Justiça - João Santana reafirmou que Dilma avisou-o sobre "prisão iminente", via e-mail "redigido por metáforas".
O e-mail foi anexado à delação.
Até este momento, ninguém viu cópia deste e-mail, mas apenas mensagens de Mônica Moura.
Foi graças ao aviso de Dilma que o casal chamou a Santo Domingo o advogado Fábio Tofic, 19 de fevereiro.

Caixa 2 - É mentirosa a afirmação de JEC, segundo a qual o alto custo da campanha é prova de que não houve caixa 2. Como JEC também mente quando diz que a Odebrecht misturou valores de campanhas diferentes de diversos países, o que impediria identificar valores sujos dados a Dilma.

Ao final e ao cabo, diz João Santana:

- Para cima de mim, José Eduardo ?

10 comentários:

Unknown disse...

Covardia, João Santana... bater em debiloide!!!

Façanha, o advogado do povo disse...

É o FMAPA, o "Festival de Mentiras Que Assola o País"!

Anônimo disse...

Bolsonaro foi acusado por indisciplina e deslealdade no Exército:

Ex-capitão chegou a ser considerado culpado por um Conselho de Justificação formado por três coronéis, mas foi absolvido pelo STM

Zero Hora. 15/05/2017.Rafaela Martins/Agencia RBS

Bolsonaro foi acusado por indisciplina e deslealdade no Exército

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) admitiu, em 1987, que cometeu atos de indisciplina e deslealdade em relação aos superiores no Exército. Conforme reportagem do jornal Folha de S.Paulo, que obteve a documentação com os dados da Superior Tribunal Militar (SMT), o então capitão foi acusado por cinco irregularidades e chegou a ser considerado culpado por um Conselho de Justificação formado por três coronéis, em uma espécie de inquérito.

O caso, no entanto, chegou ao STM, onde Bolsonaro foi absolvido por oito votos a quatro. Bolsonaro foi julgado por ter escrito um artigo à Revista Veja, em 1986, sem pedir autorização dos superiores. No texto, ele defendia o aumento dos salários pagos às tropas. O ex-capitão também foi investigado por ter afirmado à mesma publicação, meses depois, que ele e outro oficial planejavam um ataque a unidade militares do Rio com bombas-relógio.

Em reportagem publicada pela Veja, na época, Bolsonaro explicava como se constrói uma bomba-relógio e dizia que o plano envolvia apenas "a explosão de algumas espoletas". A revista também divulgou esboços atribuídos ao ex-capitão.

Ao Conselho de Justificação e ao STM, Bolsonaro negou ter planejado qualquer ataque com bombas e citou dois testes grafotécnicos que resultaram inconclusos. Uma perícia da Polícia Federal (PF), entretanto, apontou que as anotações sobre o plano com bombas pertenciam a ele. A conclusão serviu como base para a decisão que o considerou culpado no Conselho de Justificação. No STM, o ex-capitão reconheceu a autoria do artigo, mas negou o plano envolvendo as bombas. Ele foi absolvido meses depois.

Os documentos obtidos pela Folha apontam que o deputado federal chegou a ser preso por 15 dias por "ter ferido a ética, gerando clima de inquietação na organização militar". Em 1987, Bolsonaro assinou um documento em que reconheceu ter cometido uma "transgressão disciplinar".

Procurada, a assessoria de imprensa de Bolsonaro afirmou que a reportagem "é idiota e imbecil" e perguntou "quem estava pagando" pela matéria. O assessor do deputado ainda disse que a "pauta é uma merda" e não quis anotar o telefone de contato do repórter para dar a versão do deputado sobre o tema. O parlamentar não se manifestou.

PS: Se Lula e Dilma, que não foram militares e tiveram a ficha montada pelo Regima militar a direita diz horrores, o que dirão de Bolsoraro, cujs dados são "oficiais" do STM? Subversivo? Vagabundo? Criminoso? psicopata?

Anônimo disse...

Bolsonaro foi acusado por indisciplina e deslealdade no Exército:

Ex-capitão chegou a ser considerado culpado por um Conselho de Justificação formado por três coronéis, mas foi absolvido pelo STM

Zero Hora. 15/05/2017.Rafaela Martins/Agencia RBS

Bolsonaro foi acusado por indisciplina e deslealdade no Exército

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) admitiu, em 1987, que cometeu atos de indisciplina e deslealdade em relação aos superiores no Exército. Conforme reportagem do jornal Folha de S.Paulo, que obteve a documentação com os dados da Superior Tribunal Militar (SMT), o então capitão foi acusado por cinco irregularidades e chegou a ser considerado culpado por um Conselho de Justificação formado por três coronéis, em uma espécie de inquérito.

O caso, no entanto, chegou ao STM, onde Bolsonaro foi absolvido por oito votos a quatro. Bolsonaro foi julgado por ter escrito um artigo à Revista Veja, em 1986, sem pedir autorização dos superiores. No texto, ele defendia o aumento dos salários pagos às tropas. O ex-capitão também foi investigado por ter afirmado à mesma publicação, meses depois, que ele e outro oficial planejavam um ataque a unidade militares do Rio com bombas-relógio.

Em reportagem publicada pela Veja, na época, Bolsonaro explicava como se constrói uma bomba-relógio e dizia que o plano envolvia apenas "a explosão de algumas espoletas". A revista também divulgou esboços atribuídos ao ex-capitão.

Ao Conselho de Justificação e ao STM, Bolsonaro negou ter planejado qualquer ataque com bombas e citou dois testes grafotécnicos que resultaram inconclusos. Uma perícia da Polícia Federal (PF), entretanto, apontou que as anotações sobre o plano com bombas pertenciam a ele. A conclusão serviu como base para a decisão que o considerou culpado no Conselho de Justificação. No STM, o ex-capitão reconheceu a autoria do artigo, mas negou o plano envolvendo as bombas. Ele foi absolvido meses depois.

Os documentos obtidos pela Folha apontam que o deputado federal chegou a ser preso por 15 dias por "ter ferido a ética, gerando clima de inquietação na organização militar". Em 1987, Bolsonaro assinou um documento em que reconheceu ter cometido uma "transgressão disciplinar".

Procurada, a assessoria de imprensa de Bolsonaro afirmou que a reportagem "é idiota e imbecil" e perguntou "quem estava pagando" pela matéria. O assessor do deputado ainda disse que a "pauta é uma merda" e não quis anotar o telefone de contato do repórter para dar a versão do deputado sobre o tema. O parlamentar não se manifestou.

PS: Se Lula e Dilma, que não foram militares e tiveram a ficha montada pelo Regima militar a direita diz horrores, o que dirão de Bolsonaro, cuja dados são "oficiais" do STM? Subversivo? Vagabundo? Criminoso? psicopata?

Anônimo disse...

mais um delator daqueles 77 da odebrecht que delataram disse que dilma sabia do caixa 2, a midia está escondendo isto, sim outro delator disse que dilma sabia de caixa 2.. ...assim como marcelo odebrecht jah disse tambem q ela sabia... a bandilma é uma mentirosa e safada

Anônimo disse...

Por tudo que se sabe, o aparelhamento do ESTADO , o uso da CORRUPCAO para viabilizar o projeto de PODER, estivemos a um passo de nos transformarmos em uma VENEZUELA ou uma CUBA. Outros passos menores já haviam sido tomados, como o desarmamento da população, os gastos milionários com a propaganda, o uso do
Bolsa-Familia , como curral eleitoral; a doutrinação ideológica nas universidades, as verbas milionárias anuais para as CENTRAIS SINDICAIS, e para o MST , MTST, sem necessidade de comprovação de gastos e finalidade. Conforme o declarado na AUTOCRITICA do próprio PT , após o impeachment de DILMA , seus erros foram não ter conseguido o apoio das FORÇAS ARMADAS, do MINISTERIO PUBLICO FEDERAL e não terem neutralizado a LAVA-JATO. Isto foi dito pelo Presidente do PT, Rui Falcão, após o impeachment , como um comunicado à militância .!!!

Luiz Inácio disse...

Este filho de uma égua das 14:16h(tão covarde que nem o nome escreve, pois é um ladrão FDP) se basear neste horror que é a ZH e numa jornalistazinha de merda para falar mal do Bolsonaro??? Lava tua boca antes de falar de alguém honesto, íntegro e patriota, seu mequetrefe.
Vai levar tua mulher e filhas para serem sodomizadas pelo teu lider Lula(ele gosta disso) e já aproveita e deixa ele te passar o pincel também.

Anônimo disse...

" PETISTA É AQUELE QUE ACREDITAVA EM JOÃO SANTANA QUANDO ELE MENTIA NA CAMPANHA DE DILMA E HOJE NAO ACREDITA EM JOÃO SANTANA QUANDO ELE FALA A VERDADE , PARA A JUSTIÇA " ( ALEXANDRE BORGES, DO INSTITUTO LIBERAL ) .!!!

Anônimo disse...

JEC- JA ERA CRETINO
JEC QUE ERA MINISTRO DA BANDILMA , JOGOU NO LIXO SEU ESTUDO AO SE ALIAR AO PT QUADRILHA- AINDA POR CIMA VEM MENTIR E DESQUALIFICAR AS DELAÇOES DOS MARQUETEIROS, OS MARQUETEIROS FORAM ALIADOS DE ANOS DO LULADRAO E DA BANDILMA AGORA QUE ESTAO FALANDO A VERDADE E MOSTRANDO O QUE ESTAVA ESCONDIDO O JEC SE LEVANTA CONTRA ELES- ESTES PETRALHAS NAO VALEM NADA MESMO, QUANDO A PESSOA É ALIADA A ELES A PESSOA É MARAVILHOSA MAS SE ABRE A BOCA E CONTA OS PODRES COMO FIZERAM OS MARQUETEIROS ENTAO VIRAM INIMIGOS E MENTIROSOS, ORA ORA CAIA FORA PT- ESTE PARTIDECO TEM QUE SER É CASSADO

Anônimo disse...

doria 2018