Artigo, Miguel de Almeida, O Globo - As feminazis e as mulheres do Brasil.

O belo é tão necessário quanto a fotossíntese e a erótica de Anaïs Nin.

Quis o acaso (ou o destino) colocar no mesmo tempo cronológico três mulheres — Iolanda, Monica e Adriana — e a ludita guerrilha feminazi. Mais uma gargalhada da história.

A guerrilha feminazi se caracteriza por uma insistente caçada nem sempre aos homens mas em especial às mulheres bonitas, independentes e inteligentes (não necessariamente nessa ordem).

É espécie de missão catequizadora de extermínio da individualidade feminina. Fernandinha Torres, Juliana Paes e Emma Watson (é o alinhamento da Internacional Feminazi) tiveram suas meias desfiadas (arranhadas?) após saírem da conduta ditada por um códex rígido, azedo e fascista. Outras sofrerão nas unhas mal cortadas da milícia que esconde o rosto.

São as Sem Esmalte.

E preconceituosas, porque renegam a importância da biologia da beleza. O belo é tão necessário quanto a fotossíntese e a erótica de Anaïs Nin.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

2 comentários:

Anônimo disse...

feminazi sao fascistinhas sem saberem que sao...

nada mais fascista do que o tal bordão "mexeu com uma, mexeu com todas"...

fascista, irracional e ilógico...

basta dar um "salve geral" que a turma cai em cima da vitima da vez, sem saber se é culpada ou nao...

o importante é sair berrando e levantando cartazes antes de se apurar os fatos...

Anônimo disse...

garanto q muitas dessas dondocas bobas tem 2, 3 empregadas domesticas