A greve geral de ontem ignorou os avanços da economia argentina com Macri

Buenos Aires, Livio Xavier, via Whats App

Ao lado os dirigentes da CGT, central aparelhada pelos peronistas, comemoram o resultado da greve geral. A foto é de ontem, do Clarin. O governo diz que só parou o transporte.


Estou há dois anos na Argentina. Os jornais do Brasil repercutem a greve geral promovida pela principal central sindical que controla os transporte, mas há grandes motivos para estar otimista com a economia argentina.

O primeiro é que em um programa de repatriação de capitais similar ao ocorrido no Brasil a cifra declarada é de US$ 116 bilhões. O valor, que perde apenas para o programa de repatriação da Indonésia, é muito significativo para o tamanho da economia argentina e deve provocar um boom na construção civil com compra de imóveis de luxo.

Outro motivo importante é a provável classificação de mercado fronteiriço para mercado emergente pelo Morgan Stanley.

CLIQUE AQUI para saber mais.