Governo Sartori está preparado para negociações coletivas com sindicatos das Fundações

O governo gaúcho já está preparado para iniciar negociações com os sindicatos das cinco fundações que a Assembléia extinguiu.

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região confirmou ontem a decisão anterior e manteve a proibição de demissões em massa das cinco fundações. De acordo com a ordem judicial, dada na segunda-feira pela juíz Valdete Souto Severo, só poderá ser feito o desligamento de funcionários após negociação coletiva.

Nessa segunda-feira, os cinco órgãos envolvidos – Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), Fundação Zoobotânica, Fundação de Economia e Estatística (FEE), Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec) e Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) – impetraram mandados de segurança para cassar as liminares concedidas pela juíza. Os pedidos, contudo, foram indeferidos no segundo grau, em caráter liminar, pelos desembargadores Marcelo D'Ambroso e Tânia Reckziegel e pelo juiz convocado Luis Carlos Gastal, integrantes da 1ª Seção de Dissídios Individuais.

11 comentários:

Unknown disse...

Dá-lhe Sartori, Meu Gringo favorito!!!

Anônimo disse...

Creio certo, evita futuros embates jurídicos.

Sindicatos bem ou mal é para isso mesmo.

Anônimo disse...

Preparado não está, mas obrigado a negociar.

Se preparada estivesse já teria desde o início feito esta negociação com sindicatos e tudo já poderia estar resolvido.

Não o fez justamente para todos ganharem tempo e continuarem recebendo.

Tudo de cabeça pensada, não podemos esquecer: são políticos . . .

Anônimo disse...

É surreal. Queria ver se as demissões tivessem que ocorrer em empresas destes juízes? Afinal, se pagos todos os direitos legais, onde está a proibição de demitir? Só na cabeça destas tristes figuras, que assim acham estar protegendo o emprego. Errado, estão apenas criando tumulto e espantando novas contratações. Aqui em cada cabeça de juiz do trabalho, uma sentença diferente. Uma esbórnia.

Anônimo disse...


Está lá no título da reunião:

- COMO EXPLICAR PARA O PERU TODO O SENTIDO DO NATAL!

Anônimo disse...

Fechar as fundações??? Não!!! Se fechar as fundações como será possível conseguir uma boquinha para os prefeitos e deputados do partido que não conseguiram se eleger? O que fazer com os Cargos de Confiança desligados das prefeituras do interior e que tanto trabalharam pelo partido? O que fazer com aquele monte de puxa-sacos que sempre ficam rodeando o poder em busca de uma teta para mamar? Por isso Sartori, siga o modelo de administração da esquerda: amplie os quadros do funcionalismo público e sustente esta conta com mais impostos e mais empréstimos. Por fim, vai aí uma dica importante: contrate o Tarso Genro como consultor.

Anônimo disse...

O amigo certamente não mora no RS para elogiar o governador e seu descaso com a segurança pública.

Anônimo disse...

O Sartori é o político mais sincero que temos, na campanha ele sempre disse que não sabia o que fazer se ganhasse a eleição. E realmente ele não está decepcionando. É o exemplo de jogar xadrez com uma pomba, ela sobe no tabuleiro, derruba as peças, caga e sai de peito empinado.

Anônimo disse...

O Sartori é o político mais sincero que temos, na campanha ele sempre disse que não sabia o que fazer se ganhasse a eleição. E realmente ele não está decepcionando. É o exemplo de jogar xadrez com uma pomba, ela sobe no tabuleiro, derruba as peças, caga e sai de peito empinado.

Anônimo disse...

Na campanha não sabia qual o plano de governo.

Agora não sabe como governar. Vendeu a ideia que seria fácil demitir todos os funcionários das fundações e agora o Estado vai ter que desembolsar uma grana pra indenizá-los.

Verdade que estas fundações não deveriam existir, mas que governinho incompetente....

Anônimo disse...

Eu voto no Sartori novamente! Fico orgulhoso de ter votado nele e feliz com o que ele fez até agora... principalmente em relação ao funcionalismo público.