PGR pede imediata aposentadoria compulsória de Rogério Favreto

A chefe da Procuradoria Geral da República acaba de encaminhar ação própria com pedido de imediata aposentadoria compulsória do desembargador Rogério Favreto.

O pedido foi feito ao CNJ. Raquel Dodge disse que ele agiu de maneira partidária e “desonrou a higidez e a honorabilidade de seu cargo”.

É a punição mais rápida e eficaz.

E pode ser tomada de imediato.

As demais restrições poderão vir depois.

29 comentários:

Anônimo disse...

Punição???

Anônimo disse...

aposentadoria, com salario integral. e tenra idade. todos os brasileiros também querem.... é a terra das mamatas, faz cagada e ganha benefícios. depois e só aumentar impostos.

Anônimo disse...

Que barbaridade, a punição vai ser uma aposentadoria com salário integral. Qualquer outra pessoa seria presa, P.Q.P.

Anônimo disse...

E as mentiras contra o moro? Ps petistas diziam que ele estava em Portugal tomando um bom vinho e ele estava em Curitiba. Sempre mentiras...

Anônimo disse...

Que palhaçada é essa de aposentadoria compulsória? Sair de férias eternas e o trouxa do contribuinte aqui pagar? Por favor, brincadeira tem hora! Tem é que perder o cargo de juiz, perder o salário, e responder processo em cana!
Vá trabalhar para os vermelhos, vat ser assessor do ignorante do Pimenta! Vá para o inferno!

Anônimo disse...



SÓ AQUI NO BANANÃO....COISAS DE PAÍS SUB DESENVOLVIDO...

A PUNIÇÃO....APOSENTADORIA OU MELHOR INATIVIDADE COM O ULTIMO SALARIO...
QUE LÍQUIDOS DEVEM PASSAR DOS R$ 25 MIL/MÊS...

Rodrigo Paula Rodrigues disse...

que a justiça seja feita!

Anônimo disse...

Com licença, KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKLKLKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK......

Anônimo disse...

Aposentadoria compulsória como punição?

Anônimo disse...

Brasil. País que premia criminosos

Anônimo disse...

O desembargador atropelado pela Dodge. Só porque ela quer.

Carlos Edison Domingues disse...

POLIBIO ! Os proventos de aposentado são proporcionais ao tempo de exercício na magistratura ? Carlos Edison Domingues

Manoel Martins disse...

Brasil, país da piada pronta. O cara saiu ganhando. Que bela "puniçao" !!!

Anônimo disse...

Aposentadoria é um prêmio a seres que agem de forma tão contrária ao ordenamento de uma democracia.

ATENTO disse...

ASSIM DEVE SER, NÃO SE PODE ESPERAR NADA DIFERENTE.

TEM QUE SER EXEMPLAR, OS TOGADOS TAMBÉM DEVEM TEMER A LEI E SE OUSAREM PREVARICAR E DESMORALIZÁ-LA, E AS INSTITUICÕES ,DEVEM SER PUNIDOS COM MAIS RIGOR QUE UM CIDADÃO COMUM, POIS SÃO ELES OS GUARDIÕES,E SABEM O QUE FAZEM .QUE SIRVA DE EXEPLO A OUTROS NÃO TENTAREM!

Anônimo disse...

E vai continuar a ganhar seu salário integral e todas as suas mordomias, sem precisar trabalhar, coisas do setor público.
Bom né ?

Anônimo disse...

COMO APOSENTADORIA? QUEM PAGA?

Anônimo disse...

COMO APOSENTADORIA? QUEM PAGA?

Anônimo disse...


Isso ... bem rápido e depois vem a indenização ... né ?!!!

Anônimo disse...

Demissão a bem do serviço público, senão é prêmio.

GILALMEIDA disse...


Repito o comentário que fiz sobre Falsidade Ideológica quando quem a comete é FUNCIONÁRIO PÚBLICO. Tem de ser desligado SUMARIAMENTE e depois processado pelo crime.

Por que seria diferente a falsidade da LITIGÂNCIA DE MÁ FÉ? E se JUIZ ou PROCURADOR é funcionário público, por que motivo não é despedido sumariamente e depois processado?

Anônimo disse...

Da independência do juiz à tentativa de criminalizar decisões judiciais

José Cruz/Agência Brasil | Sylvio Sirangelo/TRF4:

Jurista Leonardo Yarochewsky comenta o pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de pedir punição contra o desembargador Rogério Favreto; "Sem adentrar no mérito da decisão do desembargador Rogério Favreto – certa ou errada – causa estranheza o fato de que uma decisão judicial proferida dentro dos limites da jurisdição e da competência se transforme em objeto de 'investigação criminal'. Ao tomar tal atitude – em razão de uma decisão que não lhe agradou – a PGR abre um precedente perigoso na tentativa de criminalizar decisões judiciais"

Anônimo disse...

Dodge: rápida e implacável com Favreto, omissa com a República de Curitiba:

QUI, 12/07/2018 - 18:27 - Cíntia Alves

Jornal GGN - Raquel Dodge já representou contra o desembargador que concedeu liberdade a Lula em duas frentes. Numa delas, no Conselho Nacional de Justiça, pede a pena máxima para Rogério Favreto: a aposentadoria compulsória. Enquanto isso, as denúncias sobre a polêmica indústria da delação premiada repousam na mesa da comandante do Ministério Público Federal. Dodge notabiliza o uso de dois pesos e duas medidas quando o assunto é Lula e os abusos da República de Curitiba.

Até o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, já cobrou publicamente a procuradora-geral sobre uma investigação contra os procuradores de Curitiba, pela suspeita de que eles escolhem os advogados com quem fecham acordos de colaboração.

Gilmar lembrou e citou nominalmente o caso do procurador Diogo Castor de Mattos, cujo irmão advogado, Rodrigo Castor de Mattos, atuou na defesa do marqueteiro João Santana. O que Dodge já fez a respeito? À época das declarações de Gilmar, a grande mídia divulgou que petistas estudariam representar contra a PGR por prevaricação - o mesmo crime que, agora ela imputa a Favreto.

A indústria da delação premiada na Lava Jato já foi objeto de reportagens especiais no GGN em parceria com o Diário do Centro do Mundo, e vem há muitos meses ocupando espaço em vários jornais.

Recentemente revelou-se, por exemplo, que uma das maiores bancadas de advocacia do País supostamente teria vendido "proteção" a doleiros. Fica a dúvida: teve algum membro do Ministério Público ou do Judiciário participação em esquema do gênero? Essa delação será apurada ou não interessa a Dodge mexer nesse vespeiro?

Foi no Superior Tribunal de Justiça que Dodge pediu uma investigação criminal contra Favreto por prevaricação. A notícia sobre a representação saiu menos de uma semana após o plantonista travar (e perder) uma guerra jurídica em torno do habeas corpus de Lula.

Enquanto é rápida e implacável com Favreto, Dodge é lenta e omissa em relação à República de Curitiba.

A reclamação pública de Gilmar, endereçada a Dodge, ocorreu em abril deste ano. No mesmo dia, o ministro também narrou a história de outro advogado que foi praticamente expulso da banca de Antonio Palocci por causa do suposto esquema em Curitiba.

Gilmar também cobrou posição contra Marcelo Miller, ex-procurador da República, ex-braço direito de Rodrigo Janot, que somente agora foi denunciado à Justiça por causa de sua participação no acordo de colaboração de empresários da J&F.

Por que Dodge não foi ao Conselho Nacional de Justiça pedir uma investigação quando Sergio Moro saiu em defesa de Carlos Zucolotto, acusado pelo advogado Rodrigo Tacla Duran de cobrar propina de 5 milhões de dólares para melhorar um acordo de delação que estava sendo negociado com os procuradores liderados por Deltan Dallagnol?

Por que não pediu investigação ao Conselho Nacional do Ministério Público contra os procuradores que participaram das negociações fracassadas com Duran - que, aliás, já apresentou indícios de que o Ministério Público no Paraná, de fato, ofereceu um acordo no molde prometido por Zucolotto.

Indícios só servem aos procuradores quando é Lula quem está no banco dos réus? Investigações só são solicitadas quando o magistrado foi favorável ao ex-presidente, à revelia ou mascarando os fundamentos de sua atuação?

Anônimo disse...

Afinal qual é a punição?

Férias permanente com salário integral, inclusive auxilio moradia?

Tripudia com o povão Sr. Editor.

Anônimo disse...

E por que não pede o mesmo para Gilmar Mendes e Toffoli?

José Moletta disse...

que maravilha, esse militante petista, aposemtado " NA MARRA" e viver'a feliz com o "miseravel" contra-cheque.

Pedro Amaro Ramos machado disse...

Dra Dodge está de parabéns. Está cumprindo A LEI. Infelizmente, quando temos juízes " por indicação política", o resultado é esse aí. Defesa de interesses de grupos ou partidos. PEDIDO: "Acabemos URGENTE com essa safadeza. JUÍZES E DEMAIS AUTORIDADES DO JUDICIÁRIO, EM QUALQUER INSTÂNCIA, SÓ POR CONCURSO. Avante Brasil com honra e dignidade!

Anônimo disse...

cOMUNISTAS SÃO PIORES E DEVEM SER PRESOS QUE NEM LULA.

Anônimo disse...

O ideal seria tirar aposentar mais sem receber o dinheiro. O cara traiu seus pares e o povo brasileiro.