Jucá pedirá, amanhã, urgência para votar projeto que permite repactuação das dívidas dos Estados

O senador Romero Jucá, líder do governo no Senado,anunciou que amanhã pedirá regime de urgência para votar projeto que permite renegociação das dívidas dos Estados.

É só o que falta.

A Câmara já aprovou o projeto.

O RS precisa da nova lei para repactuar sua dívida bilionária e obter carência de até seis anos.

6 comentários:

Anônimo disse...

Dividas, dividas, dividas e mais dividas, olhem o tamanho da divida das prefeituras com INSS, que pouca vergonha essas dividas, prendam os responsáveis.
http://www.oantagonista.com/posts/prefeito-feliz-e-deputado-feliz

Anônimo disse...

BOA, TEMOS QUE SOCORRER ESTADOS E MUNICIPIOS QUE FORAM DEVASTaDOS PLEOS 14 ANOS DO DESGOVERNO PT

Anônimo disse...

romero jucá é aquele que queria estancar a sangria??? o fundo do poço não tem limite.....mas sendo do pemedebê pode, né editor?? onde anda o geddel boca de jacaré??? está preso? ou está aproveitando a grana desviada e sem ser incomodado...

Anônimo disse...

Quem quer conhecer o Jucá PMDB - lider do governo no Senado- converse com empresários que executam obras no estado de Roraima, mas tome um calmante antes

Anônimo disse...

Olha, não querendo ser profeta do apocalipse: assim como era evidente que as ações adotadas pelo Governo do Estado iriam diminuir a qualidade do serviço público (especialmente no que diz respeito à segurança, educação e saúde), esta renegociação, se aprovada, irá piorar AINDA mais a situação (sim, é possível).
É cristalino como água: Proibir os Governos Estaduais de investir durante TRÊS anos (prorrogáveis por mais três) em áreas essenciais irá levar ao agravamento da situação Estatal (talvez até a um colapso). Imaginem TRÊS (ou SEIS) anos sem contratação de policiais, professores, médicos, etc.
E, em troca, a dívida do Estado não será perdoada, e os juros serão cobrados por esses três ou seis anos de suspensão.
Anotem aí e vejamos como estará o Estado daqui a três anos caso esta renegociação seja aprovada aqui.

Anônimo disse...

Acho impressionante como no Brasil o cidadão comum não vale nada. Se um qualquer deve pensão ou sonega pouco é preso. Agora multinacionais devem bilhões e o estado quebra com tanta roubalheira e absurdos, acontece nada. Basta ter grana e comprar uma juizes. Brasil já morreu, quem foi esperto já previu isso e foi embora daqui há muito tempo.