Jobim, Meirelles e Rodrigo Maia, os candidatos mais fortes para a sucessão de Temer.

Caso Temer caia, estes são os três nomes que no momento são os mais comentados para a eleição indireta:

Rodrigo Maia (foto ao lado) - O manhoso atual presidente da Câmara assumiria por 30 dias, até a eleição indireta. Ele é cotado para ser eleito em definitivo. Maia é objeto de um pedido de investigação feito pela PGR, mas isto não o desqualifica. Ele é do DEM, porém foi eleito por toda a base do governo e até com respaldo dos comunistas do PCdoB.

Nelson Jobim - O esperto ex-ministro de FHC, Lula e Dilma. Filiado ao PMDB, possui ligações com escritórios que defendem os empreiteiros acusados na Lava Jato, Depois da morte de Márcio Thomaz Bastos, chegou a ser cotado para a função dele como coordenador dos advogados dos empreiteiros. Tem respaldo forte dentro do PMDB e do PT.

Henrique Meirelles - Ele foi o czar da economia durante todo o governo Lula. Saiu dali para a JBS, no qual foi presidente do Conselho de Administração e presidente do Banco Original, até a véspera de assumir o ministério da Fazenda no governo Temer. Meirelles é do PSD. O que o qualifica para o cargo de presidente é a sua condição de czar poderoso da economia, porque sua passagem pela JBS até recentemente é peso forte contra ele.