Marcelo Odebrecht conta como liberava dinheiro sujo para campanha de Dilma

Novo vazamento do testemunho do presidente afastado da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, ao ministro Herman Benjamin, Tribunal Superior Eleitoral, complica ainda mais seriamente o ex-presidente Lula, mas sobretudo Dilma Roussef.

Marcelo afirmou ao TSE como funcionava as liberações de recursos da conta corrente para as campanhas presidenciais do PT, em especial para repasses ao marqueteiro João Santana durante a campanha suja de Dilma:

— Se o Palocci ou o Guido autorizava, eu ligava para o Hilberto e dizia: "olha, Hilberto, autorizaram R$ 10, R$ 20 milhões para João Santana". Aí, o Hilberto Silva coordenava com o João quando ele ia pagar.