Cpers vai pagar multa por pichação em ciclovia durante protesto

A prefeitura de Porto Alegre, por meio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), anunciou nesta segunda-feira que notificou formalmente o Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (Cpers) em razão de uma pichação feita em uma ciclovia por integrantes do grupo de professores durante um protesto em frente ao condomínio onde mora o governador gaúcho, José Ivo Sartori, na última sexta-feira.

Conforme a EPTC, o valor a ser ressarcido à prefeitura pela pichação é de R$ 396,92, e não há um prazo definido para o pagamento. Ainda assim, a EPTC informa que a entidade já confirmou recebimento da notificação e, em entrevistas, mostrou-se disposta a quitar o valor.