Prefeito de Floripa acaba com Plano de Carreira do Magistério. Professores decretam greve. Alunos já estão sem aula.

As aulas das escolas municipais de Florianópolis não começaram nesta quarta-feira como previsto no calendário escolar, porque os 9 mil professores abriram o ano em greve, tudo para protestar contra a revogação do seu Plano de Cargos, Carreiras e Salários, o PCCS.

A greve foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça, mas os professores avisaram que ignorarão a ordem de voltar ao trabalho.

O prefeito Gean Loureiro avisou que não tem conversa:

- A prefeitura não pode aplicar os aumentos salariais previstos nbo PCCS. Se aplicá-lo, a Folha dos professores responderá por 70% do que gastamos com pessoal. Além disto, em setembro, a prefeiura terá que declarar falência, porque não será possível pagar sequer os professores. 


18 comentários:

Anônimo disse...

ninguem obedece mais nada...

o Brasil esta uma completa desordem...

vejo um conflito civil sendo gestado para um futuro nao muito distante...

Anônimo disse...

Ué Floripa não é a ilha da fantasia?

Anônimo disse...

E QUAL É O PARTIDO POLÍTICO DO PREFEITO?

Não é do PT, pois se fosse, estaria divulgado com letras garrafais!

Anônimo disse...

Já fui da direção de uma faculdade, e sei muito bem a ratoeira que significam os tais Planos de Cargos e Salários. O funcionalismo público os adora, e como quase sempre lhes é favorável pois ignora a meritocracia na maioria dos casos (falando do setor público principalmente), mexer neles é comprar briga homérica. Vide o que acontece com os professores no RS. O Estado pode ir para o brejo, mas o plano é intocável. É a ditadura dos indemissíveis, e inadministráveis, monstrengo que assola o serviço público.

Anônimo disse...

Políticos irresponsaveis prometem mundos e fundos salariais antes das eleições, depois os eleitos que se arrangem, vejam o caso recente do RS.

Anônimo disse...



O PCCS foi aprovado em plenario, é lei e como tal foi minuciosamente estudado, inclusive o impacto financeiro deste plano durante a sua vigencia.

Os funcionários públicos, não podem ficar ao bel prazer das vontades dos políticos incompetentes e corruptos, que fazem que querem como o dinheiro do contribuinte.

A única categoria que não reclama, não faz manifestações e protestos por salários e condições de trabalho são os políticos.

Interessante, não é mesmo?

Está mais do que na hora, de mudar esta situação.






Anônimo disse...

Nossa, quem diria que a tão superestimada e rica Florianópolis enfrenta essa pindaíba toda ao ponto de decretar falência e não poder quitar a folha de pagamento do magistério (hahaha). É, a crise está batendo na porta de todos, cedo ou tarde, ela bate e entra sem pedir licença. Não adianta arrebitar o nariz, estufar o peito e dizer "Aqui não tem crise"!

Anônimo disse...

Mais uma greve. É só começar o ano letivo que começa uma greve. Por qualquer motivo. E quem são os prejudicados? Os alunos, que depois das greves têm aulas corridas, sem nenhum aproveitamento. Mas, alguém se insurge contra isso? Não. Seria politicamente incorreto. Os professores têm direito à livre manifestação. E assim vamos, céleres em direção ao caos.

Anônimo disse...

Valorizem a Educação assim como são valorizados os políticos. Ninguém gosta de trabalhar de graça, muito menos os professores, que os quais são responsáveis pela Educação e formação dos alunos. Hoje a Sociedade precisa mais do que nunca desses mestres, pois a desvalorização dos mesmos, ocasionou o caos na formação dos nossos jovens. Dou total apoio aos professores, o país precisa crescer e se desenvolver e os professores são a base de tudo isso. Sem eles não há desenvolvimento.

Anônimo disse...

É lamentável o ato do prefeito. Político é tudo igual.

Quanto menos saber a população fica prisioneira do Sistema Político.

O Japão e a Alemanha foram destruidos na 2a guerra mundial, e investiram na educação, e hoje estão ai dando nos dedos dos brasileiros, como uma nação pode crescer com estudos.

Mas é preciso ter professores BEM PAGOS, na escola se busca a formação intelectual e social. A educação é responsabilidade dos pais e não do Estado ou Município.

O Japão tem um IMPERADOR onde quem vai falar com ele se "curva" na presença dele, mas, quando o IMPERADOR se encontra diante de um professor é o IMPERADOR que se "curva". porque ele sabe que está em frente de um MESTRE.

Aqui no BRASIL, SÓ TEMOS MAFIOSOS NA POLÍTICA, POR ISSO OS PROFESSORES NÃO SÃO RECONHECIDOS, digo isso porque fui professor com muita honra, e se não são os professores, NINGUÉM ESTUDA NE BRASIL, que agora tomamos conhecimento que na política brasileira, só tem, ladrão, cafajestes e vagabundos.

Anônimo disse...

Florianópolis sempre viveu de aparência, agora a máscara está caindo!

Anônimo disse...

Gente, não podemos dar "pitaco" nenhum nos problemas das outras cidades ou estados pois a nossa Porto Alegre e o nosso Rio Grande do Sul estão no fundo do fundo do poço. Não somos exemplo de administração para cidade ou estado algum, quanto mais ficar reparando os problemas alheios. Nossos governantes são uma vergonha. Porto Alegre está dominada pela bandidagem. Cada um com seus problemas, que eles resolvam por lá. Se são professores que estão paralizados, algum motivo sério deve estar acontecendo com eles. Respeitem os profissionais pois são eles que formam médicos, advogados, engenheiros...

Anônimo disse...

http://polibiobraga.blogspot.com.br/2017/02/garis-de-porto-alegre-entram-em-greve.html?m=1
Como vamos falar dos problemas dos outros se não conseguimos nem recolher o nosso lixo?

Anônimo disse...

O país precisa mudar a concepção na área da Educação. O que o governo paga a um professor é vergonhoso. Sendo ele o responsável por milhões de jovens em busca de um futuro bem conduzido. Queremos e exigimos dos nossos governantes Educação de qualidade para nossos filhos. Chega de analfabetismo no Brasil. O povo dá aos professores a maior força para que tenham dignidade e condições de qualificarem-se. Chega de hipocrisia na Educação porque todos sabemos que ela é a base de uma Nação.

Anônimo disse...

Greve de novo. Já o filhos dos professores públicos que estudam em colégio particular vão pra aula todos os dias, pois os pais sabem bem que a educação é muito importante.

Anônimo disse...

Gente, quanta hipocrisia!
Vamos olhar para o nosso rabo!
Porto Alegre está dominada pela bandidagem com arrastões até dentro de Shopping, que deveria ser um local seguro.
Nosso lixo não está sendo recolhido e ficamos cuidando dos problemas alheios?
São professores em greve.
Algum motivo eles tem, respeitem os profissionais que estão alí porque foram aprovados em concurso público.
Muitos que aquí derramam seu venêno sequer conseguem ser aprovados num concurso público, quanto mais para professores.
Respeitem os profissionais da educação pois foram eles que lhes ensinaram as primeiras letras.
Chega de hipocrisia em defesa de políticos bandidos!
Acordem!

Anônimo disse...

A desvalorização e o sucateamento da educação é a grande desse nosso Brasil.
E dizer que nosso sistema educacional já teve disciplinas com latim, francês etc.
Por isso caminhamos à passos largos rumo ao abismo com essa bandidagem na política, violência nas cidades, rebelião em presídios dominados por ganguês e agora com saques ao comércio como o que vem ocorrendo no Espírito Santo.
Valorizem a educação, pois sem ela nenhum nação não é nada.

Anônimo disse...

Valorizar o professor é um dever da Sociedade. Ele merece ser bem remunerado para poder se qualificar. Do jeito que está não chegaremos a lugar algum. Educação em primeiro lugar.