Incêndio em floresta de Cidreira atrapalha a vida de veranistas desde domingo

O cheiro de queimado e a fuligem resultantes do incêndio descontrolado e de grandes proporções que atinge uma floresta de pinus em Cidreira desde domingo já podem ser percebidos por boa parte dos veranistas que estão no litoral gaúcho.

Em muitas praias, como em Capão da Canoa, distante 50 quilômetros do local, é possível ver a fuligem na areia e um odor forte e irritante paira sobre a região de forma permanente. O Corpo de Bombeiros luta há três dias para debelar as chamas, mas o vento incessante dificulta os trabalhos.

Um comentário:

Anônimo disse...

kkkkk, chile ?