sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Tramandaí, Garopaba e Itapema terão reforço de rede móvel da Oi no Réveillon

A Oi reforçará sua cobertura de rede móvel no litoral da Região Sul que concentram as maiores festividades e que recebem milhares de turistas para as comemorações de Natal e Ano Novo. A companhia disponibilizará Estações de Telefonia Móvel (COW), na praia de Tramandaí, no Rio Grande do Sul, em Garopaba, Itapema, Palhoça (praia do Sonho) e Bombinhas (praia  de Bombas), em Santa Catarina e na praia de Matinhos, no Paraná.

A Oi quer oferecer o melhor serviço aos clientes que nessa época do ano costumam usar mais a internet móvel e fazer ligações para parentes e amigos. 

No Região Sul, a Oi investiu mais de R$ 432 milhões em 2016, registrando aumento de mais de 13,6% nos investimentos, no acumulado do ano em comparação com igual período do ano passado. De janeiro a novembro deste ano, a Oi implantou 73 novos sites de telefonia móvel e 367 foram ampliados ou modernizados. A Oi conta com aproximadamente 4,5 milhão de clientes na telefonia móvel, além de 355 mil hotspots da rede Oi Wifi.

Um comentário:

Anônimo disse...

Como escrevi em outro post, o editor combate as estatais com unhas e dentes mesmo sem saber ao certo o que fazem ou sem fazer o devido comparativo com os serviço prestados pela concorrência privada.
Está aqui um grande exemplo dessa incoerência, essa empresa oi está em concordata, à beira da falência, 70 bilhões em dívidas e com grandes favores prestados à família Lula, mesmo tendo recebido boa parte da infraestrutura da CRT e cobrando uma das tarifas mais caras do mundo.
Mesmo assim o editor insiste em transmitir "notícias perfumadas" tentando induzir o leitor a acreditar que se trata de uma boa empresa.
A privatização pode até ser boa em alguns casos, mas nunca será quando se formam grandes monopólios, como no caso das teles, líderes em reclamação nos Procons. O editor quer o mesmo destino para as elétricas, no qual o grupo CPFL (em processo de aquisição pelos chineses da State Grid) já dominam 66% do RS.