Engenheiros ignoram papel da Petrobrás e jogam em Sartori a culpa pelo desmonte do Polo Naval de Rio Grande

Em nota pública que pagam hoje nos jornais, os engenheiros do Senge e do Crea fustigam pesadamente o governador Ivo Sartori por "assistir passivamente o desmonte do Polo Naval de Rio Grande".

Nem uma só palavra para o verdadeiro autor do desmonte, no caso a Petrobrás, obrigada a fazer o que Sartori faz agora no RS (acabar com a desordem fiscal).

Ambos - governo Sartori e Petrobrás - receberam maldita herança dos governos do PT.

Também sobre os governos Tarso e Dilma, Senge e Crea não dedilharam uma só palavra nos seus computadores cúmplices e corporativistas.

Os engenheiros do Senge e do Crea só enxergam o que querem ver.