Em apenas seis anos, despencaram 23% as mortes no trânsito do RS

Os gráficos ao lado e a reportagem são do jornal Zero Hora de hoje. 


As operações Balada Segura, as pesadas multas e as campanhas de conscientização, são fatores centrais da queda do número de acidentes.

A repórter Débora Ely divulga hoje uma boa novidade sobre acidentes de trânsito no Estado do RS, conforme dados que disponibiliza em duas páginas do jornal Zero Hora.

As mortes no trânsito gaúcho despencaram 23% em seis anos.

Entre janeiro e novembro deste ano, apenas para exemplificar, o Detran contabilizou 455 vidas poupadas, tudo com base em números médios que neste período do ano costumavam ser registrados, relativamente aos números deste ano.

A reportagem conta que entre janeiro a novembro ocorreram 1.630 mortes em acidentes, número que caiu este ano par 1.5210. O pior ano foi 2012, com 1.903 mortes.

Os maiores números de acidentes, este ano, foram resultados de colisões (35,3%) e atropelamentos (23%). Quem mais morre é condutor (30%), motociclista (23,6%), pedestre (20,9%) e passageiros (17,2%).

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem de Zero Hora de hoje.

5 comentários:

Anônimo disse...

Se desde início as multas fossem pesadas como estão agora,esse índice seria ainda melhor.
Porque o chorume de campanhas lagrimosas, adiantaram em nada.

Façanha, o advogado do povo disse...

O tráfego de veículos tem caído muito com a recessão.Daí...

Anônimo disse...

Não esquecendo do altíssimo preço da gasolina, que diminue muito o uso do automóvel.

Anônimo disse...

A leitura deste gráfico não permite dizer que a redução do número de mortes no trânsito foi por ação governamental. Note que a diminuição dos óbitos se dá de maneira drástica nos dois últimos anos quando o número de mortos volta aos níveis da primeira década do século. Ou seja quando a recessão se instala em nosso estado e há uma diminuição na circulação de veículos e consequente redução no número de acidentes. Me parece o mais provável.

Anônimo disse...

e tem gente que ainda fica possuído com tanta regra e leis no trânsito...
sinceramente: morre muita pouca gente com tanta imprudência diária.