Clima de hostilidade no Presídio Central de Porto Alegre é potencialmente explosivo

Durante toda a semana passada os detentos do Presídio Central de Porto Alegre envolveram-se em agressões físicas e forte repressão policial,tornando potencialmente explosivo o clima de convivência.
O Batalhão de Operações Especiais da Brigada foi usado em momentos críticos.

A capacidade da casa prisional é de 1.824 detentos, mas abriga mais de 4,8 mil atualmente.

5 comentários:

Anônimo disse...

POIS QUE SE DANEM TODOS ELES.
SE RESPEITASSEM A LEI E A ORDEM NÃO ESTARIAM NO CÁRCERE.
REPRESSÃO NO LOMBO DELES.

Anônimo disse...

Isolem a Área...atirem em quem tentar sair..e daqui a uma semana deem uma olhada para ver o que sobrou...Vamos economizar uma bela grana..e com certeza servirá de exemplo para outros presídios.
Enquanto trabalhadores não tem uma maca para ficar nos hospitais...esses vermes queimam colchões..e instantaneamente recebem novos para descansarem seus corpinhos.

Anônimo disse...

Se tem 4,8 mil vagabundos l[a dentro, é porque a capacidade é para 4,8 mil vagabundos, pomba.

Anônimo disse...

Lógica aristotélica !!!

Anônimo disse...

Larguem uma bomba lá e que exploda, só assim dará lucro .