segunda-feira, 17 de abril de 2017

OAB quer força-tarefa para acelerar processos da Lava Jato no STF

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu nesta segunda-feira à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, a instalação imediata de uma força-tarefa para agilizar a fase de coleta de provas dos processos relacionados à Operação Lava Jato.

Ao fazer referência ao Regime Interno do STF, a OAB pede a convocação de mais juízes auxiliares, "para que a Justiça se concretize para uma nação à espera da redenção".

O pedido foi formalizado depois de o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF, autorizar a abertura de 74 inquéritos a partir de informações colhidas em depoimentos de 78 executivos e ex-executivos da Odebrecht.

5 comentários:

Unknown disse...

E eu quero a OAB punindo os "adevogados" de Lulla!!!

Anônimo disse...

PROCURA-SE COMPADRE:

-ser político;
-ser advogado;
-ter bens tais como sitio, triplex na praia e apartamento e casa com piscina na cidade. Apresentar cópia declaração IR.

Quaisquer questões com variação patrimonial no futuro se resolverá com a Odebrecht e Braskem.

Anônimo disse...

Tem que fazer o inverso que é mais rápido, ou seja: prender todos os políticos brasileiros e aos poucos ir soltando os honestos, se houverem.

Anônimo disse...

Isso é uma necessidade. E o STF não pode fugir desta responsabilidade, sob pena de ser acusado de conivente com a ORCRIM. Parabéns a OAB!

Anônimo disse...

Os brasileiros decentes querem agilização e julgamentos para ontem, Dona Cármen Lúcia!
Não deixe que a costumeira lerdeza do STF prescreva esses crimes lesa-pátria, meritíssima!