quinta-feira, 6 de abril de 2017

Conheça os três pontos que podem mudar na proposta de reforma da previdência

Neste momento, hoje, quinta-feira, segundo o Estado, o governo teria 95 votos a favor e 251 contra, mas o ministro Eliseu Padilha avisou que isto mudará depois dos novos desenhos da reforma.

O presidente Michel Temer se reunirá nesta manhã com Padilha, o secretário da Previdência, Marcelo Caetano, e com Arthur Maia para examinar pontos controversos da reforma da previdência:

- As regras para o pagamento do benefício assistencial a idosos e pessoas com deficiência (BPC).
- A aposentadoria rural.
- E a regra de transição, que só abrange homens com mais de 50 anos e mulheres com mais de 45 anos. 

O ministro Eliseu Padilha disse ontem a tarde que uma nova regra de transição não pode durar mais do que 20 anos e isso é inegociável – pela proposta enviada ao Congresso, a regra para homens dura 15 anos e para mulheres, 20 anos.

O ministro descartou mudança na idade mínima de 65 anos para aposentadorias. Também não está em cogitação regra diferenciada para homens e mulheres se aposentarem. Padilha ressaltou que a unificação da regra só ocorrerá, na prática, daqui a 20 anos. Na transição, Padilha disse que poderão ser discutidas outras propostas, mas o prazo de no máximo 20 anos é inegociável.

10 comentários:

Anônimo disse...

Cidadão muito integro para tratar de reforma qualquer.

Anônimo disse...

Uma mentira contada várias vezes se torna uma verdade. A mídia deveria noticiar a necessidade de uma auditoria e não insistir que o trabalhador da iniciativa provada tenha que ser roubado mais uma vez.

Anônimo disse...

Que moral um ladrão tem pra reformar alguma coisa ?

Anônimo disse...

a hipocrisia dando ar da graça no brog do pmdbosta e asseclas....

Anônimo disse...

Esse crápula devia estar preso e tá aí querendo ditar regras.
Vigarista !

Anônimo disse...

O editor gosta muito de puxar o saco do Primo.

Anônimo disse...


E o editor, do PMDB, fala desse ladrão Padilha do PMDB = PT, pústula como seus amigos do PT, bandido gaúcho, como se o fascínora estivesse no desgoverno Temer para fazer o bem.

Anônimo disse...


E o editor, do PMDB, fala desse ladrão Padilha do mesmo PMDB = PT, pústula como seus amigos do PT, bandido gaúcho, como se o fascínora estivesse no desgoverno Temer para fazer o bem.

Anônimo disse...


PMDB = PT = PDT = PP = CRIMINOSOS DA ORCRIM

Padilha sempre defendeu Dilma e o PT

Anônimo disse...


PMDB = PT = PDT = PP = CRIMINOSOS DA ORCRIM

Padilha sempre defendeu Dilma e o PT