Bolsa vigia bancos para prevenir perdas depois da delação de Palocci.

Nos últimos dias, os bancos brasileiros estão sob pressão na Bovespa diante da expectativa de uma possível delação premiada por parte do ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci.

"A delação do Palocci, a potencial prisão do Mantega e situação do Cunha estão deixando todo mundo inquieto," diz um gestor. "É muita incerteza."

Mas com o avanço das reforma da Previdência, o mercado por enquanto segue resiliente.