terça-feira, 21 de março de 2017

Vítor Wilher - Para que servem e como se formam os economistas sérios?

Sempre me perguntam qual seria a grade ideal para o curso de economia. Acho que cada economista, estudante ou professor vai ter a sua. A minha tem o objetivo de formar o que eu chamo de economista sério. É uma espécie de antítese ao que alguns colegas e professores que admiro chamam de economista alternativo. E vou procurar explicar nesse post o porquê, mostrando a ementa que considero a mais ideal para formar esse tal economista sério. Vamos lá?

Antes de mais nada, é preciso dizer que economia, em qualquer lugar do mundo, é uma disciplina menor, que procura entender e resolver problemas econômicos. Para isso, o economista constrói e estima modelos. Então, o dia a dia do economista é ler papers, para entender a literatura sobre um determinado assunto, construir ou pegar emprestado algum modelo teórico e estimá-lo empiricamente.


Economista não é, nesse contexto, filósofo, que fica divagando sobre os problemas do mundo. Não. Economia, por si só, já é um baita problema difícil.

CLIQUE AQUI pra ler tudo.

2 comentários:

Diogo Zaddor disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Miguel Aspis disse...

Para mim, que sou psicólogo, um bom economista é aquele que alcança a previsibilidade, isto é, que a teoria alcança a prática, ou vice-versa !