Temer cede ao fisiologismo, demite o presidente da Eletrobrás e entrega o cargo aos Partidos

O presidente da Eletrobras, José Luiz Alquéres, está renunciando ao cargo nove meses depois de assumi-lo. Os conselheiros Mozart de Siqueira, representante dos minoritários, e Ana Paula Vescovi, a Secretária do Tesouro Nacional, também estão de saída.

O conselho da Eletrobras começou a se reunir às 10 horas, e a empresa deve fazer algum comunicado ao longo do dia.

O Presidente Michel Temer cedeu a pressões de partidos e pôs alguns cargos-chaves desse setor no balcão do toma lá dá cá. 

A Eletrobras — uma estatal que emprega apadrinhados dos governantes enquanto gera prejuízos para os governados — parecia ter entrado no caminho certo ano passado com um novo management liderado por Wilson Ferreira, o ex-CEO da CPFL Energia.

7 comentários:

Mordaz disse...

O esquema estava desviando pouco. Ou alguém acha que a Odebrecht e Petrobrás são exceções?

Luiz Oliveira disse...

Esse estamento político parasita e sanguessuga é a desgraça do Brasil. Que gente nefasta! Só pensa em seus interesses mesquinhos!

Anônimo disse...

Estatismo patrimonialista só serve pra isso.

Anônimo disse...

QUE NADA! A ELETROBRÁS ESTÁ NO PACOTE QUE O GOVERNO CHINÊS AMBICIONA PARA SE TORNAR O VERDADEIRO PROPRIETÁRIO DO BRASIL! JÁ ADQUIRIU METADE DE NOSSAS HIDRELÉTRICAS, GERADORAS E DISTRIBUIDORAS. - ESTÁ NEGOCIANDO A BELO MONTE E A PETROBRÁS! - O QUE RESTARÁ? SOMENTE A MAIOR DE TODAS: A ITAIPU BINACIONAL. Mas a pedra do sapato será o Paraguay cujo povo e muito mais macho que o brasileiro!

ANDRÉFREI disse...

A máquina pública está falida, devido a falta de um projeto de nação, nossos políticos só pensão no poder.

Anônimo disse...


Temer filho de uma libanesa.

Aprendiz e servo do Lulatrina.

Se bobear, o Lularápio também está comendo a Marcelete, a marmita bem paga.

Anônimo disse...

Aqui no estado e prefeitura é igual...Que adianta um trabalho bom para os partidos? Eles só votam os projetos se ganharem algum retorno. E assim caminha nosso país corrupto