segunda-feira, 27 de março de 2017

Elites abandonaram a política e isso fez mal ao Brasil

A longa estrada já percorrida no trato com sistemas eleitorais – coisa de 20 anos – permite ao cientista político Jairo Nicolau um olhar realista e prático sobre o momento político-jurídico-policial vivido pelo País. De um lado, ele se preocupa com o “enorme abismo” em que caiu a vida parlamentar, comparada à que o País teve 15 ou 20 anos atrás. Um declínio que ocorreu, segundo ele, porque a política “deixou de ser um atrativo para segmentos da elite – intelectual, empresarial, jurídica, artística”.

CLIQUE AQUI para ler toda entrevista no jornal O Estado de S.Paulo do professor da UFRJ, Jairo Nicolau, que lança livro sobre reforma política, repulsa do eleitorado a políticos pode trazer ‘renovação histórica’ em 2018.

6 comentários:

Anônimo disse...

Isto dá pra ver a olho nu. A politica foi deixada a cargo de uma corja sem preparo intelectual e moral. Analfabetos funcionais assumiram o comando com o lema: chegou a nossa vez. Nenhum pais do mundo se desenvolveu depois que demagogos populistas assumiram. Isto começou depois do Itamar e continua até hoje.

Anônimo disse...

Grande parte da " elite intelectual, empresarial, jurídica, artística" comeu uma bola gigante para o petismo. É bom mesmo que fique com vergonha.

Anônimo disse...

PORÉM AS PESSOAS INTELIGENTES E JUSTAS ESTÃO DEIXANDO O PAÍS!!!!!! SE RECUSAM A SEGUIR ESSA CORJA..E NÃO É' PARA MENOS

Anônimo disse...

Elite no Brasil? Uma ova! (como diria o Mendelsky)
Intelectuais? Filósofos? Escritores? Me poupe. Um bando de replicadores do New York Times.
Nos falta um Nelson Rodrigues, um Stanislaw Ponte Preta e o Barão de Itararé o resto saõ novelistas globais que imbecilizam o povo. Quer um escritor leia Cyro Marins e o livro Porteira Fechada...
Joel

Façanha, o advogado do povo disse...

A ELITE é o cérebro de qualquer País, sem ela vira carroça desgovernada, pela ausência de cocheiro.

Anônimo disse...

É o povinho que vota neles. Tem que se F.