Atos públicos privilegiaram apoio à "Lava Jato até o Fim !"

Correio mancheteou os atos pela Lava Jato.

Embora o número tenha sido bem menor de participantes em relação a outras manifestações anteriores, o protesto deste domingo em defesa da operação Lava-Jato e do juiz Sérgio Moro, em Porto Alegre e em 100 outras cidades brasileiras, demonstraram vigor incomum diante do boicote que desta vez produziram centrais sindicais como a Força Simndical, entidades como Fiesp e Partidos como PMDB e PSDB, que nas ocasiões anteriores apoiaram os protestos;

A mídia, sobretudo a Globo, ignorou as manifestações quase por completo.

O Correio do Povo de hoje foi o único jornal gaúcho que abriu manchete para registrar a notícia.
Os discursos também focaram outros temas, entre os quais, “política não é profissão, fim do foro privilegiado, a gente acaba com STF ou o STF acaba com o Brasil, Lula na cadeia, e não à anistia do Caixa 2”

6 comentários:

dinea disse...


Polibio, infelizmente o povo brasileiro não esta percebendo aonde vamos chegar.
O estadão tem hoje uma manchete dizendo que os estados não tem como pagar as suas previdencias. Muitos que estão rindo do fracasso das manifestações estarão chorando amanhã. Recuperação do Brasil passa necessariamente por modificações nos previlegios.

sempre mais disse...

A única manifestação que deve ser feita é o grito de prisão para Lula. Só essa frase engloba tudo e agrega 90% da população.

Anônimo disse...

Fora esquerdaia!

Anônimo disse...

Acabou a mascara, digo a farsa, Lava Jato para prender petista? Contra o traira denunciado na lava jato nada? Contra denunciados na Lava Jato Jucá, Padilha, Gato Angora, Geddel, Eunício, etc, ou seja, os pexe grande do PMDB nada? Contra o Presidente da Camara Rodrigo Maia, do DEMOs, denunciado na Lava Jato, nada? Contra os Tucanos Presidenciáveis Serra, Alkmin, aécio delatados na lava jato nada? Quantos elementos, digo testemunhas, foram para a rua no Brasil?

Carlos Brackmann disse...

Tá mais pra fiasco público.

Anônimo disse...

Concordo totalmente. E são justamente esses que não querem que se mexam nos privilégios os que mais chorarão, querendo que o Estado-babá (=bolso do contribuinte) continue bancando suas necessidades de saúde, educação, segurança, etc. Mas de onde essa gente acha que vai sair o dinheiro? De onde eles acham que sai o dinheiro hoje?