quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Opinião do editor - Começou mal o Plano Nacional de Segurança Pública

No ano passado, foi assassinado um cidadão gaúcho a cada 12 horas em Porto Alegre, número que saltou para um abatido a cada 4 horas. Em 2016, 705 homicídios transformaram Porto Alegre num verdadeiro inferno para se viver e trabalhar.

Começou mal o Plano Nacional de Segurança Pública, que seria lançado oficialmente nesta quarta-feira em Porto Alegre. Foi tudo adiado sine die. As autoridades federais alegam a emergência de socorro ao Espírito Santo e ao Rio, mas Espírito Santo e Rio também são o RS. Nas últimas 72 horas, 14 cidadãos gaúchos foram assassinados apenas na Grande Porto Alegre, alguns deles decapitados. É um massacre de proporções épicas. O secretário da Segurança, Cezar Schirmer, no entanto, acha que nem tudo está perdido, porque hoje mesmo foi instalado o comitê executivo do Plano e saiu uma reunião da gestão de inteligência. Os cidadãos gaúchos estão fartos da gestão de inteligência policial que só chega depois que os cidadãos foram assassinados, esquartejados, estuprados e roubados. "Foi adiada a parte mais visível", explicou o secretário. E é aquela que a população quer ver, como quis ver quando chegou aqui a FNS, que sumiu silenciosamente das ruas, no escurinho, sem desfile e nem fanfarra.

11 comentários:

Emmanuel Carlos disse...

Não foi o Brasil que acabou ... foi a noção cívica de "brasileiro"! Para os políticos, nós, os brasileiros, somos apenas os lacaios obrigados a sustentá-los .... O problema é o seguinte: a sociedade está se desestruturando e, não pensem os políticos que passarão ilesos a isso; quando a fome bate à porta, cabeças rolam .... Luiz XVI achava que não ...

Anônimo disse...

Dá nada, em país que mudam grade de programação para passar futebol, queres o que caro Políbio. Toca mais 'remédio' pra mandada.

Anônimo disse...

Inteligência policial ?
Quauaquauaquaqua
A polícia não sabe quem são os traficantes ?
As quadrilhas de roubo de carros ?
QUAQUAQUAQUAQUA

Alberto disse...

Estranho...o Padilha (ou Quadrilha) estava junto quando anunciaram.

Façanha, o advogado do povo disse...

Os traficantes estão se matando, e eu com isso? E o Editor?

Anônimo disse...

Schirmer botou fora a oportunidade de semelhante Vitória e Rio,termos aqui também,o exército nas ruas.
Optou por usar o exército nas "fronteiras"quando necessitados de patrulhamento nas ruas.
Cometeu grave erro.Agora,estão todos em Vitória e Rio,enquanto nós continuamos sob o preconceito eterno de não sermos bem brasileiros.Só um pouco.
Espírito Santo e Rio são brasileiros de verdade,daí o apoio que recebem.
Tudo muito lamentável.

Gustavo disse...

liberar o uso de arma de fogo p/ o pagador de impostos, nem pensar?

Anônimo disse...

Existe acéfalos que defendem o uso recreativo de maconha, o verdadeiro estória do crime

Anônimo disse...

A droga mata. Qual a novidade?

Anônimo disse...

O editor, que é do PMDB de carteirinha parece que não conhece o Governo do Temerário? uma vez traíra - sempre traíra, ou seja, traira não cumpre acordo.

Anônimo disse...

polibio

o assunto aqui e segurança e para resolver isso é mudar a lei e deixar que todo cidadão brasileiro seja cidadão de verdade, isto é, exerça de forma direta a sua segurança, com posse e porte de arma liberados

chega do estado se meter onde nunca deveria ter se metido, segurança cada um vai fazer por si

esperar segurança do pessoal da segurança é deixar nossas vidas a merce de grupos corporativistas que mais prejudicam do que ajudam

podem extinguir as tais policias que não farão falta

o cidadão, aquele que assim quiser, armado, é 100% mais efetivo do que toda essa estrutura comprometida e da tal força de segurança nacional, mais um factóide do pt e do tarso, piadas como as upps do rio de janeiro, que transformou-se no paraíso do crime

chega de intermediários, o cidadão deve assumir seus direitos e o governo temer que se mecha e fazer andar no congresso as mudanças legais que o cidadão quer e precisa, pois daqui a pouco a reprovação vai chegar perto dos 100%

já chega com a mentira da reforma da previdência, o problema do governo são os 500 bilhões de juros que paga aos bancos, isso sim está quebrando com o governo e o país, a previdência é social, o governo arrecada trilhões do cidadão, que banque o que for preciso, que não é tanto assim, com os juros que paga aos bancos, sobra muito dinheiro para manter toda a previdência

o que o governo tem que reformar são leis especificas de certas categorias privilegiadas do funcionalismo que são verdadeira aberrações nesta nação brasileira, estas sim estão quebrando os caixas do governos federais e estaduais

verdadeiras castas sugando tudo dos tesouros, e a turma do inss, mais de 70% fica com apenas o salário minimo e outros 15% vão no maximo até 2 salários minimos

isso nao quebra previdencia nenhuma, são aposentadorias de miséria

ou o governo temer muda a pauta do país e do congresso em favor do verdadeiro povo, ou também logo mais o povo pedirá fora temer

ninguem aguenta mais pagar a conta dos abastados e ladrões corruptos da república

e que privatize tudo, o cidadão não quer saber de pagar a conta da divida da petrobras de mais de 500 bilhões, que vem embutida nos preços da gasolina, diesel, gás e na conta da luz outra vergonha nacional em cima do povo

cheeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeega ou vai todo mundo para a forca como na frança das castas e dos reis