Mais de 100 mortos no Espírito Santo. Exército assume a segurança no Estado.


Mais mil homens das Forças Armadas chegaram ao Espírito Santo. Já são 2 mil militares da Marinha, Exército, Aeronáutica, FNS e PRF.

Está marcada para esta tarde uma nova reunião entre secretários de governo do Espírito Santo e represente dos policiais e associações de classe dos policiais militares para conseguirem um acordo e acabar com a greve dos PMS, que já dura seis dias e computou quase 100 mortes.

O secretário de Direitos Humanos, Júlio Pompeu, informou que as lideranças do movimento apresentaram uma pauta com dois pontos: anistia geral para todos os policiais, já que são proibidos de fazer greve, e 100% de aumento para toda a categoria. A alegação da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo é de que o salário base de um policial no Estado está muito abaixo da média nacional, num valor de R$ 2,6 mil. O Governador do Estado já avisou que não há como reajustar salários neste momento.

13 comentários:

Unknown disse...

Dá nada... o Estado é rico... é só meio bilhão de reais para satisfazer a pedida dos "responsáveis" pela insegurança pública!!!

Anônimo disse...

MÍDIA OMITE O PARTIDO POLÍTICO A QUE PERTENCE O GOVERNADOR DO ESPÍRITO SANTO.

MAS SE FOSSE EM MINAS GERAIS, ONDE O GOVERNADOR É DO PT, AS NOTÍCIAS SERIAM VEICULADAS DE FORMA TOTALMENTE DIFERENTE!

Anônimo disse...

Para dar uma aparencia de legalidade ao movimento mandaram as mulheres para as manifestações, como se elas não permitissem que seus pares fossem trabalhar. Ridículo.

Anônimo disse...



Como sempre o povo pagando a conta.

Políticos corruptos e incompetentes, exterminam com as finanças do estados, e agora querem que os trabalhadores paguem a conta.

A cantilena da cartilha do PMDB é a mesma em todo o país.

O Polenta faz a mesma coisa por aqui.

A incompetência e a inercia é tanta, que ele espera o que vai acontecer no RJ, para só então fazer alguma coisa.





Anônimo disse...

Computem-se os mortos na conta dos grevistas. Cadê o governo que não os pune severamente? Motim é crime grave!Reivindicação salarial não conta com assassinatos e baderna.

Anônimo disse...

Paulo Hartung, o governador atual, foi REELEITO em outubro de 2016. O que ele fez, nos 4 anos anteriores com a verba orçamentária destinada à segurança pública e ao foi
Hartung é militante comunista travestido de "socialista". Permitiu que a insegurança se instalasse em Vitória ao tratar os policiais-militares como serviçais de um Estado Totalitarista. Não é por mera coincidência que, na maioria dos estados da Federação as forças de segurança locais (PM) estão sendo crucificadas e responsabilizadas.O objetivo do Foro de São Paulo é torná-las reféns do Estado e submetê-las sob vara e domínio de um SINDICATO controlador. Em outras palavras:DESMILITARIZAÇÃO das PM, tornando-as POLÍCIAS-POLÍTICAS do Estado Socialista.

Gaudêncio Sette Luas

O visionário disse...

Parece uma greve burra. Além de se p

Anônimo disse...

Parece uma greve burra. Além de se perder vidas, imagino que o prejuízo econômico será enorme, não só dos saques dos ladrões às lojas como da wueda no turismo. Milhares de mineiros e outros brasileiros deixarao de ir ao Espírito Santo neste Carnaval. Triste.

Anônimo disse...

Não se negocia com grevista, ainda mais em serviço público. A greve foi considerada ilegal. Demite e pronto. Existem outras formas de buscar vantagens salariais, sem prejudicar a população, a qual não tem como se defender. Aceitaria qualquer argumento, se algum grevista pedisse demissão. E se não o fazem, e porque a greve é covarde e tem caráter chantagista. Peçam demissão e merecerão o meu respeito.

Anônimo disse...

A ideologia esquerdopata de que não precisa de polícia é mentirosa e prejudica o povo. Isso é desculpa deles para querer tomar o poder de novo e fazer mais beiteras. Essa elite vermelha bolivariana só faz trapalhadas.

Anônimo disse...

Vergonha é no que foi transformado o Brasil, independentemente de partido. Os gestores da coisa pública transformaram o Brasil num barco à deriva, sem controle. E ainda querem mexer na Reforma Trabalhista e da Previdência. Sem condições.

Anônimo disse...

Minas Gerais , Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul , são Estados com grande possibilidade de ocorrência de " estallidos sociales", uma guerra civil entre A BANDIDAGEM E A SOCIEDADE , que hoje acontece no Espirito Santo , em grande parte pela falta de investimentos na área de segurança pública, nos governos de FHC ,de LULA, e DILMA. Agora o EXÉRCITO é chamado para por ordem na casa , repetindo história recente.!!!

Anônimo disse...

Sem entrar no mérito ou na reponsabilidade de cada lado, questões que serão sacudidas por informações ainda não apresentadas ao grande público, gostaria de abordar algo que não vi em qualquer jornal, seja de circulação nacional ou do próprio Espírito Santo, pelo menos nas versões on-line a que tive acesso:

Quem são os mortos do Espírito Santo? Com exceção de um policial civil, e uma senhora de 55 anos de idade, vítima de "bala perdida", não encontrei qualquer referência ou mesmo um rascunho de uma lista que contenha, pelo menos, o nome, a idade e a profissão dos mais de 110 mortos, número atualizado agora à noite na tv.

Mais de uma centena de pessoas mortas em menos de uma semana sem que se saiba qualquer informação a respeito das vítimas. Até nos bombardeios da Síria, devastada pela guerra, instantaneamente somos informados que as vítimas eram mulheres, idosos ou crianças covardemente assassinadas, rebeldes insurgentes, terroristas ou até mesmo "fogo amigo"

Curioso que não haja nem mesmo especulação sobre quem está sendo assassinado. Não há familiares ou amigos lamentando seus mortos. Não há cobertura da imprensa sobre o sepultamento desses infelizes, fato corriqueiro nos noticiosos que se alimentam da violência diaria de nossa infeliz Nação.

Será que só estão morrendo bandidos num aterrorizante acerto de contas? Seria uma guerra de facções travada nas ruas das cidades do ES, e portanto fora dos presídios? Afinal de contas, quem a PM do Espírito Santo defende normalmente?

Pobre população do simpático estado do Espírito Santo, e pobres de nós, de outros estados, a um passo de vivermos todos num inferno na terra.


S.