Marchezan mostra insegurança no caso da liberação de aplicativos de transporte privado

Até o dia 9 de março, a prefeitura de Porto Alegre precisa dar seu veredito sobre regulamentar ou não o transporte particular de passageiros por aplicativo.

A Câmara Municipal já aprovou lei específica para regularizar o serviço, mas o prefeito Nelson Marchezan Júnior solicitou à Procuradoria-Geral do Município que faça uma avaliação dos seus aspectos técnicos e jurídicos.

Durante a campanha eleitoral, entretanto, Marchezan assegurou que não só era favorável à liberação dos aplicativos, como afirmou que usava o Uber regularmente.