Governador do ES abandona licença médica, reassume o cargo e anuncia providências na área da Segurança

O governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, concedeu uma entrevista coletiva nesta manhã – embora esteja em licença médica por conta de uma cirurgia que realizou no final de semana –, na qual falou que o movimento que impede a saída dos policiais militares dos quarteis é ilegal. Ele também está anunciado medidas do Executivo para o combate à crise na segurança pública capixaba.

Pouco antes, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nylton Rodrigues, assegurou que a Corregedoria da instituição vai investigar e punir os policiais militares que permanecerem nos quartéis por vontade própria. Segundo o coronel, eles "serão punidos disciplinarmente, criminalmente e civilmente".

O Espírito Santo está sem a PM nas ruas porque protestos de familiares dos policiais bloqueiam as saídas dos batalhões. As famílias pedem reajuste salarial para a categoria, que é proibida de fazer greve. O estado diz que não tem caixa para bancar o reajuste.