segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Celso de Mello decide nesta segunda o futuro de Moreira Franco

A legalidade da nomeação de Moreira Franco (PMDB) como ministro da Secretaria Geral da Presidência da República será decidida nesta segunda-feira pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.

Ele é o relator das ações impetradas pelo PSol e pela Rede, partidos de oposição ao governo Temer, contra a nomeação.

6 comentários:

Anônimo disse...

Como será que vai decidir o Ministro Celso de Mello ?
Como diria o "glorioso" Lula...
"Temos um STF Acovardado"...logo esperar o que ?

Anônimo disse...

Quanta bobagem, o "fala-fina" do Psol entrou na justiça com base em uma delação que não é publica, ou seja não existe no mundo jurídico. E teve juiz que deu provimento. Podemos discutir politicamento a nomeação do ministro, não na justiça.

Anônimo disse...

Nós, o povo também estamos contra essa nomeação. Michel Temer quer dar FORO PRIVILEGIADO para o companheiro. Quer blindá-lo da Justiça? Essa decisão do presidente, ( profundo conhecedor das leis ) também não responde? Será que no país não há " um homem " que seja íntegro para assumir, sem polêmica, um cargo de confiança no Governo Federal? Que país de safados é esse? Estamos cheios de maracutaias.

sempre mais disse...

Já sabemos qual será a decisão dele. Agradecimento por estar lá. Nenhuma novidade.O povo que morra sustentando esses bandidos. Esta é a decisão.

Anônimo disse...

e tem leitor que defende este gatuno angorá, deve ser CC dele, não há outra explicação....e o editor não fala nada sobre a conduta do ilibado gatuno de origem angorá...buenas é do partido dele...

Anônimo disse...

Celso de Mello já foi chamado de "juiz de merda" por um conhecido jurista, que agora não lembro o nome, em diálogo em que se justificava ao colega, o porque de ter mudado sua convicção na hora de prolatar, como gosta de falar no seu palavreado rebuscado e inócuo, sua sentença. Em face disto o outro não se conteve e também porque era um juiz mais velho e experiente e lascou: "então tu és um juiz de merda". Independente da sentença a respeito do angorá, também penso a mesma coisa deste enrolão rococô.