Ação da CVM trava negociação de compra da Kepler Weber pela AGCO

A ação da Comissão de Valores Mobiliários barrando a aquisição da empresa gaúcha Kepler Weber pela AGCO, se baseou em que somente a Kepler poderia encerrar o registro da companhia, ou seja, a Oferta Pública de Ações (OPA) só pode ser feita pela companhia emissora de ações, ou o acionista controlador ou a sociedade controladora. 

A CVM alega que a AGCO não poderia, antes de adquirir o controle da Kepler, fazer o anuncio da intenção de fechar a negociação de ações na Bovespa e também fazer duas ofertas públicas de ação: uma para aquisição do controle, e outra para o fechar o registro na Bovespa, explicou a presidente da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais no Estado (Apimec-Sul), Débora Morsch.