quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Ufrgs, descontrolada, terá aulas até janeiro de 2018

As greves descontroladas ocorridas na Ufrgs em 2016, mudaram completamente o calendário de aulas do ano, já que elas irão, agora, até 3 de março.

O ano letivo, com isto, só começará dia 27 de março.

Se novas greves descontroladas e invasões de faculdades não acontecerem.

O novo calendário irá alterar abruptamente as aulas de todos os cursos da UFRGS, propiciando bizarrices como aulas em janeiro de 2018. É para quando está programado o encerramento do 2o semestre deste ano - caso novas greves e invasões não ocorram. 

CLIQUE AQUI para ler críticas à reitoria e aos alunos e professores invasores da Ufrgs.

11 comentários:

Anônimo disse...

Isso é uma minoria barulhenta. Faça uma enquete com estudantes da UFRGS; garanto que nem 5% apoiam essa barbárie. O editor, ao não fazer essa ressalva, coloca todo mundo no mesmo balaio.

Anônimo disse...

Os alunos do bem que sao maioria devem formar um grupo e expulsarem os invasores a cacetadas....com certeza nao acontecera nada com eles.

Anônimo disse...

Meu filho, passou no vestibular de 1990, e demorou três anos para fazer dois anos do curso de engenharia, o 1º ano iniciou em abril/90, e terminou em maio de 91, e com greves, o 2º ano terminou em maio de 93, tirei ele foi para uma particular, e conseguiu se formar em 6 anos, tirando a faculdade em três turnos, tem que ferrar esta escumalha, cambada de vagabundos, nada acontece com os DOUTORES.

Anônimo disse...

Sou formado na UFRGS Eng. Eletrica e ela da minha epoca so piorou. Isso e' reflexo da esquerdizacao generalizada dos gauchos.

Aconselho aos demais a fazerem o que fiz, darem no pe do estado, se possivel do pais. Quando surge ai uma voz com sanidade (ex. Yeda Crusius) os caras acabam com ela.

Unknown disse...

Pátria Educadora é Pátria Abusadora... e incompetente!!!

Anônimo disse...

Porque os alunos que não aderiram a greve não tiveram aulas? A Universidade compactuou com a bandalheira. Agora mudam todo o calendário porque satisfizeram meia dúzia de baderneiros. É preciso rever os representantes dessa Universidade. Se não tiverem coragem de expulsar esse tipo de baderna, peçam para sair, pois prejudicaram muitos alunos que em época de férias ajudam seus familiares no comércio, lavoura, madeireira etc

Anônimo disse...

E os desocupados (antes "ocupantes") agora tão achando ruim ter que repor as aulas em janeiro. Tinham mais é que levar um pé-na-bunda e dar a vaga para quem quer estudar.

Anônimo disse...

KKKKKKK, MEIA DUZIA DE PELEGOS VERMELHOS DO PSOL, PT E REDE IMPEDIRAM 90% DOS ALUNOS TEREM AULA, AGORA NO CALOR ESTARÃO EM AULA P REPOR OS DIAS PARADOS, KKKKK, BEM FEITO

Anônimo disse...

A esquerdalha é assim: quando tem que estudar, não estudam e quando tem que trabalhar, não trabalham! Eternos parasitas da sociedade...

Anônimo disse...

QUADRÚPEDES!

Anônimo disse...

Já foi pior... meu segundo semestre letivo de 2001 começou em 17 de dezembro. Tudo na crença de funcionários e professores que iriam desestabilizar o governo FHC. Tinha que ter privatizado essa pocilga.