segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Prefeitura de Porto Alegre espera apoio da União para a segurança pública

A ilustração ao lado é da vereadora Mônica Leal, PP, Porto Alegre, cuja ênfase na Câmara é a batalha por mais segurança pública.

A repórter Bruna Suptitz, Jornal do Comércio, conta que no cargo de secretário municipal de Segurança Pública de Porto Alegre há pouco menos de um mês,  Kleber Senisse aposta em duas linhas de trabalho para a pasta: integração com outros órgãos públicos e secretarias e parcerias para implementar o Fundo Municipal de Segurança. Ele acha que os recursos que a prefeitura pretende arrecadar com o fundo, que ainda está em fase de criação, tornarão a Capital "protagonista no processo de segurança". 

Leia a entrevista completa:

Jornal do Comércio - A prefeitura pensa em pedir ampliação da permanência da Força Nacional em Porto Alegre? 
Kleber Senisse - A Força Nacional é um elo da Secretaria Nacional de Segurança e um braço operacional. No momento em que Porto Alegre faz parte das cidades que deverão receber maior atenção do Plano Nacional de Segurança e aporte em todas as áreas - econômica, de inteligências de investigação, de recurso - vamos trabalhar de forma que se tire o máximo de proveito da Força Nacional como uma ferramenta de uso continuado. .

JC - Já estão trabalhando da criação do Fundo Municipal de Segurança? 
Senisse - Sim. Consideramos o Fundo Municipal de Segurança como a ferramenta mais essencial do processo. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

4 comentários:

Unknown disse...

"Ad eternum"... com banquinho!!!

Anônimo disse...


Não adiantam serem especialistas em segurança pública, se os governos não investirem na área, o que se vê são medidas emergenciais e paliativas.

A bandidagem está se profissionalizando, a cada dia que passa a marginália aumenta e a audácia dos filhos do ECA, são vistas diuturnamente.

Quem está nas cadeias, na sua grande maioria foi menor infrator, a coisa começa cedo.

visionst3 disse...

todos esperam ajuda da viuva nesse país , kkkkkk

Anônimo disse...

UAI, DEPOIS DE ANOS DE PT E PDT NA PREFEITURA DEU NISTO, SEM CONTAR DOS 14 ANOS DE PT NO PAIS QUE CORTOU RECURSOS DA SEGURANÇA, AS FRONTEIRAS ESTIVERAM A VER NAVIOS 14 ANOS AA DROGAS E ARMAS TOMARAM CONTA DO PAIS