Motorista preso em Porto Alegre é encarcerado dentro de viatura da Polícia

A ação é clara provocação ao governo e ao aparato estadual de segurança pública.

Alegando falta de vagas em delegacias e presídios, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), diz que foi obrigada a deslocar uma das duas viaturas responsáveis pelo patrulhamento da Grande Porto Alegre para custodiar um preso no Palácio da Polícia. 

O homem detido foi flagrado na BR-116, próximo ao Aeroporto Salgado Filho, dirigindo um veículo clonado. O carro Renault Clio, com placas de Joinville, foi roubado. O site de Zero Hora usou outra linguagem para dizer que o veículo foi roubado, já que o jornalista que publicou a notícia infrormou que o carro "estava em situação de roubo desde junho passado". Como se sabe, quem está em "situação" é mulher grávida. 

O motorista preso foi encaminhado para o Palácio da Polícia às 1h30min. 

4 comentários:

Anônimo disse...

Um levantamento feito pelo G1 provou que o Rio Grande do Sul é o estado com a MENOR taxa de lotação dos presídios, é o que tem a menor diferença entre presos e vagas ofertadas, tem taxa de superlotação de cerca de 22%, o oposto do Amazonas com incríveis 175% de superlotação.

Anônimo disse...

Quem deu essa informacao e desavisado ou mal intencionado, os presidios gaucho estao com um preso por metro....quem duvidar k pergunte a um ag. Penitenciario.

Anônimo disse...

Isso é pura provocação.
Mas é bom.
Bastilha tá próxima.
O penico tá transbordando.
Daí surgirá solução.

Sívori disse...

Está cada vez mais evidente nos jornalistas atuais a falta de conhecimento da língua portuguesa.
A moda da vez é "em situação de"...
Nada pode ser mais hediondo.
No entanto há outras como "risco de morte", "arrecém" (esse eu nem sei como se escreve), "a nível de", ...
Estamos cada dia mais estupidizados, idiotizados, imbecilizados e outros ados.
Talvez seja a volta repentina da escrita pelos teclados dos smartphones.
Que deus nos guie e proteja, pois precisaremos.