Jornalistas terão seu seguro de vida

A Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) anunciou esta semana a criação de um novo sistema de seguros de vida para profissionais da mídia.  Essa modalidade de seguro tem preços mais baixos em relação aos do mercado e cobertura para todos os trabalhadores de mídia sem restrição, em qualquer parte do mundo – incluindo zonas de guerra.

Segundo a FIJ, há seguradoras que recusam seguros de vida para profissionais de mídia que trabalham em zonas perigosas ou cobram caro demais. Por isso, é comum que repórteres, cinegrafistas, fotógrafos e freelancers façam coberturas em países perigosos sem uma apólice de seguro. A entidade  negociou com empresas seguradoras de todo o mundo.

3 comentários:

Unknown disse...

As empresas jornalísticas tem que fazer seguro!!! Os repórteres correm risco de vida!!! E tem que dar condições especiais de transporte, abrigo e equipamentos de proteção individuais, conforme os riscos da reportagem, em cada evento!!!
Chega de moleza... Afinal, são os reis da "verdade" em relação aos outros e deixam o traseiro de fora em relação a si mesmos!!!

Mordaz disse...

Será verdade? Quem iria pregar prego sem estopa? Pagar sinistros mais do que recebe?

Anônimo disse...

Sinal que a situação vai piorar.