terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Conheça os riscos que seus filhos correm na Internet

Nesta longa entrevista, a repórter Patricia Knebel, Jornal do Comércio, Porto Alegre, ouviu o especialista Daniel Diniz, que com base em suas pesquisas e análises constatou que o computador, o tablet e o smartphone tornaram-se um objeto de desejo de 10 entre 10 crianças e adolescentes. Por esses gadgets eles choram, batem pé e acabam convencendo os pais a ajudá-los a entrar, muitas vezes cedo demais, no mundo da tecnologia. 

Leia toda a entrevista:

Mas você já parou para pensar que os simples hábito de jogar no computador pode estar expondo o seu filho a riscos seríssimos, como o dele achar que está trocando informações sobre táticas do game com um menino da sua idade quando, na verdade, está conversando com um pedófilo? . Conter isso é uma responsabilidade de todos que as cercam, alerta Daniel Diniz, membro do Conselho Consultivo do (ISC)2 para a América Latina, que reúne 120 mil profissionais de segurança cibernética, e do Conselho Administrativo do Center for Cyber Safety and Education. 

Jornal do Comércio - Qual o tamanho dos riscos aos quais as crianças estão expostas hoje em dia com a internet? 
Daniel Diniz - As crianças correm riscos do tamanho de prédios arranha-céus, ou seja, são muitos, muito altos e podem trazer consequências trágicas em alguns casos se os pais, professores e a sociedade como um todo não assumirem seu papel ativo em protegê-las. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

4 comentários:

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Risco maior é não ter internet como kassab quer.

Se começarem a aparecer muitas reportagens sobre 'riscos da internet' é justamente para limitar o acesso.

Temos que fazer o contrário : educar para todos saberem dos benefícios da internet sabendo usar esta ferramenta.

Unknown disse...

O universo da internet é semelhante ao universo divino... No último, vamos de anjos a demônios... no primeiro também... tudo é uma questão de escolhas... de livre arbítrio... então, limites não são a solução e sim educação e cultura, para que nossos filhos aprendam e discernir o caminho melhor nas jornadas da internet e da vida real!!!

Anônimo disse...

Se a polícia realmente quisesse prender esses pedófilos malditos basta colocar uma "isca" bem sensual na internet e marcar um encontro que iria encher um prédio de tarados. Mesmo a "isca" dizendo que é de menor de idade os caras não iriam se importar e certamente iriam no encontro. Muito triste isso.