segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

5.116 presos estão em liberdade, vagando pelas ruas, prontos para assaltar ou matar você

O jornal criou uma logomarca para as reportagens de denúncias que faz sobre o caos gaúcho da segurança pública.


O jornal Zero Hora de hoje faz hoje um competente resumo do que ocorre no sistema prisional gaúcho, cuja população é de 34.882 prisioneiros, enquanto que o número de vagas é de apenas 23.826, portanto com a apresentação de um déficit de 11.056 vagas.

Os 16 presídios gaúchos, 15 mil presos, estão totalmente superlotados, e as demais unidades prisionais, 85, não estão em melhor situação.

5.116 presos estão nas ruas por falta de vagas no RS.

O cenário não foi produzido pelo governo Sartori, mas ele não consegue agir de modo decisivo para melhorar o quadro e nem demonstra como e quando fará isto.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa de Marcelo Kervalt, publicada por Zero Hora. A matéria permite que gráficos sejam manipulados para que o leitor busque informações adicionais. 

5 comentários:

Anônimo disse...

Políbio, eles são vítimas da sociedade. Maria do Rosário, Leonardo Boff e outros sábios da nomenklatura esquerdista assim dogmatizam.

Anônimo disse...

Politico é incompetente.

Anônimo disse...

Um desses presos , que deveriam estar na cadeia e estão soltos, chefe de quadrilha de sequestros - relâmpago , foi Zelador, durante um ano, em prédio de um amigo, em Porto Alegre. Ninguém sabia de seu passado. Havia sido condenado, cumpriu parte da pena, e saiu por "bom comportamento," uma pessoa perigosa. Por uma armadilha do destino , levou um tiro , provavelmente por quadrilha rival, no centro da cidade , e a noticia foi publicada , dizendo que a suposta " vítima " do tiro possuía antecedentes por drogas e assalto a mão armada. Publicaram a estória, seu nome completo e um morador leu a notícia. Assim tomaram conhecimento , por acaso . A estória não terminou. O ex-detento entrou com ação na Justiça do Trabalho e recebeu polpuda indenização do Condomínio , por insalubridade e danos morais. O Condomínio não teve , na fase de admissão do funcionário, direito de conhecer seus antecedentes criminais pregressos , proibido por Lei, por " inibir" o seu direito à recuperação. Houve um sequestro relâmpago de morador do prédio , no decorrer daquele período de um ano.!!!

Anônimo disse...

Com a política de segurança do PMDB/Sartori para o estado, todo este exercito de marginais serão cabo eleitorais do
sartori na próxima eleição

Gustavo disse...

bandidagem solta e o cidadão de bem desarmado, a equação está perfeita..
é tudo que os habitantes de ptlândia querem..