STF poderá manter Renan na presidência do Senado

Marco Aurélio Melo provocou uma crise institucional e o STF foi obrigado a recuar, desmoralizando o próprio ministro, já que sua ordem de remoção de Renan não foi cumprida e foi até afrontada pelo Senado.

O STF reúne seu pleno esta tarde, 14h, e segundo o jornal O Estado de S. Paulo poderá acatar“apenas em parte o mérito da ação proposta pela Rede pelo afastamento de Renan da presidência do Senado. A intenção é garantir o senador, mas impedi-lo preventivamente de assumir a Presidência da República na ausência de Michel Temer”.

Renan já teria 5 (Fux, Toffoli, Carmem Lúcia, Lewandowsky e Teori) dos 9 votos de hoje (Gilmar e Barroso não votarão) para ficar no cargo, mas não na linha sucessória.

A Carta Constitucional diz que o presidente do Senado assume a Presidência da República, caso o vice e o presidente da Câmara não possam fazê-lo, mas nenhum deles poderá permanecer na linha sucessória, caso ele seja réu em ação penal.