Polícia Federal prende oito no Museu do Lula

Ao lado, a montanha de dinheiro vivo que a Polícia Federal apreendeu no Museu do Lula. 

A Polícia Federal cumpre 8 mandados de prisão temporária e 8 de condução coercitiva na operação Hefesta, que investiga o Museu do Lula.

O museu fica em São Bernardo.

A ideia do negócio foi do prefeito Luís Marinho, PT

O dinheiro para o empreendimento saiu dos cofres sujos da Odebrecht, segundo delação já em poder do MPF e da PF.

As verbas foram usadas para comprar o terreno do museu que nunca foi entregue.

Lula pode ser preso.

A PF aprendeu muito dinheiro vivo e até carro de luxo.

33 comentários:

Anônimo disse...

Pra quê? De que adianta se o chefe da quadrilha está solto e enchendo o saco?

Anônimo disse...

Felipe Moura Brasil – VEJA.
Janot empurra Renan de novo para STF – a maior barreira à cadeia
Blog comenta denúncia contra presidente do Senado e cenário para 2018.
Mais aqui:
http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/janot-empurra-renan-de-novo-para-stf-a-maior-barreira-a-cadeia/

Anônimo disse...

UEBA!!!! Papai Noel existe!

Anônimo disse...

Estranho...Tem certeza que não foram treze?

Anônimo disse...

Ei cade o nove dedos

Anônimo disse...

Cade o nove dedo

Unknown disse...

Penso que chegaremos a trocentos...

Anônimo disse...

Enquanto isso.....


MP VÊ DEDO DE TEMER EM TODAS AS TENTATIVAS DE CERCEAR LAVA JATO:


Beto Barata
Na opinião de procuradores da Lava Jato, o presidente Michel Temer (PMDB) é um dos principais adversários do Ministério Público Federal; eles consideram que todas as iniciativas do Congresso Nacional que visariam cercear o trabalho do MP –como a lei de abuso de autoridade – têm o dedo do governo Temer por trás; sem esse apoio, acreditam, os parlamentares nada fariam; na opinião de interlocutor dos procuradores, o que eles puderem fazer para "derreter" o governo, será feito.

13 DE DEZEMBRO DE 2016

247 - Na opinião de procuradores da Lava Jato, o presidente Michel Temer (PMDB) é um dos principais adversários do Ministério Público Federal. Eles consideram que todas as iniciativas do Congresso Nacional que visariam cercear o trabalho do MP –como a lei de abuso de autoridade – têm o dedo do governo Temer por trás. Sem esse apoio, acreditam, os parlamentares nada fariam. Na opinião de interlocutor dos procuradores, o que eles puderem fazer para "derreter" o governo, será feito.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

SE O EDITOR NÃO PUBLICA o "zeca" publica.

Anônimo disse...

Juiz espanhol investiga pagamentos a sócio de Serra

Como é linda a Praia do Urubu...

13/12/2016 - Conversa Afiada

Juiz espanhol investiga pagamentos de 7 milhões de euros a Gregorio Marín Preciado por concessão de terminal no Porto Sudeste; ação menciona ligação com chanceler José Serra

O site de notícias espanhol El Economista divulgou detalhes de uma investigação do juiz José de la Mata segundo a qual autoridades brasileiras teriam recebido propina para conceder a exploração do Porto Sudeste às empresas LLX Sudeste Operações Portuárias Ltda. e MMX Porto Sudeste do Brasil Ltda.

Os pagamentos teriam sido feitos pela autarquia espanhola Defex, que está sob investigação na Espanha por pagamento de propinas.

A apuração específica foi aberta depois do rastreamento de uma conta bancária que a Defex abriu no Deutsche Bank, através da qual transferiu mais de 7 milhões de euros a três empresas ligadas ao empresário Gregório Marín Preciado.

Preciado “aparece vinculado a um senador brasileiro do Partido da Social Democracia Brasileira, José Serra”, diz a ação.

Os pagamentos de propina às empresas de Preciado teriam sido encobertos por contratos falsos de consultoria, “numa operação sistemática e organizada de lavagem de dinheiro”, diz a ação.

Anônimo disse...

Museu ??
Daria para adaptar o prédio e fazer uma cadeia ??

Anônimo disse...

A Odebrecht pagou dinheiro sujo para o Instituto Lula, mas quando saiu do BNDES, esse dinheiro público era limpo. Sujou no caminho.

Anônimo disse...

As tralhas que ele roubou do acervo da presidência, no valor aprox. de 200 milhões ficariam expostas ai....??...

Anônimo disse...

As tralhas que ele roubou do acervo da presidência, no valor aprox. de 200 milhões ficariam expostas ai....??...

Anônimo disse...

E o povo tentando viver com as migalhas do Salário Mínimo R$ 880,00, e pior, os que ainda tem emprego. O que fizeram com o país com o aval da Câmara dos Deputados e com o Senado. Esses representam respectivamente o Povo e os Estados. O que esperar? " JUSTIÇA "

Anônimo disse...

QUANDO O STF VAI DAR O SINAL VERDE PARA A PRISÃO DE LULA , AFINAL SERÁ O NOSSO PRESENTE DE NATAL.!!!

Anônimo disse...

MUSEU DO LULA,INSTITUTO DO LULA,BRASIL DO LULA...TUDO DO LULA...A MAIOR CORRUPÇÃO DA HISTÓRIA É DO LULA.OS MAIORES ASSALTOS A ESTATAIS NO BRASIL,É DO LULA.E O LULA,AINDA ESTÁ SOLTO.PENA DE MORTE PARA O LULA TAMBÉM.É O MÍNIMO.

Anônimo disse...

A PF encontrou R$ 300 MIL cash e vários carros de luxo no estacionamento privativo do Museu , PORCHES , BMW .
Esse Museu captou verbas da Lei Rouanet e do Ministério da Cultura, de forma irregular, através da Prefeitura de São Bernardo , cujo Prefeito é Luiz Marinho, do PT . É o " Museu do Trabalho" , também conhecido como Museu do Lula.
Museu do Trabalho , ka, ka, ka...

Anônimo disse...

TEMER VAI ALEGAR QUE ERA DECORATIVO QUANDO PEDIU E RECEBEU R$ 10 MILHÕES:

Grupo mais próximo de Temer defende que o governo precisa insistir na tese de que a delação de Cláudio Melo Filho mostra um retrato não verdadeiro e que faz um recorte para causar o "máximo impacto possível", mas é cheio de incongruências; "Vamos lembrar que essa época (2014) era a época do 'vice decorativo'. O PMDB não tinha poder de decisão. Onde está o capítulo do Palácio do Planalto?", disse uma fonte palaciana à Reuters; o governo alega, por exemplo, que a denúncia de que Temer teria negociado uma doação de R$ 10 milhões não tem qualquer crime, já que a doação foi legal, comprovada por um depósito na conta de campanha do PMDB em 2014.

12 DE DEZEMBRO DE 2016 - Brasil 247

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Depois de dias de intensa pressão, o Palácio do Planalto investe em estratégias para desviar a atenção da sequência de denúncias que atingiu boa parte do primeiro escalão do governo, com o anúncio de medidas econômicas, possivelmente esta semana, e uma tentativa de desconstruir a delação premiada do ex-diretor de relações institucionais da Odebrechet Cláudio Melo Filho.

A carta assinada pelo presidente Michel Temer e enviada nesta segunda-feira ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedindo que a PGR acelere as investigações e as delações dos executivos da Odebrecht, foi gestada durante a manhã em uma reunião.

No encontro, além de Temer, estavam os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Justiça, Alexandre de Moraes, o líder do governo no Congresso, senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o secretário do Programa de Parcerias Investimentos, Moreira Franco.

A avaliação do grupo, hoje o mais próximo de Temer, é que o governo precisa insistir na tese de que a delação de Melo Filho mostra um retrato não verdadeiro, faz um recorte para causar o "máximo impacto possível", mas é cheio de incongruências.

"Vamos lembrar que essa época (2014) era a época do 'vice decorativo'. O PMDB não tinha poder de decisão. Onde está o capítulo do Palácio do Planalto?", disse uma fonte palaciana.

O governo alega, por exemplo, que a denúncia de que Temer teria negociado uma doação de 10 milhões de reais não tem qualquer crime, já que a doação foi legal, comprovada por um depósito na conta de campanha do PMDB em 2014.

A ideia de que a delação completa da Odebrecht pode exonerar de alguma forma o PMDB e voltar o foco para o PT, ocupantes anteriores do Planalto, está presente na estratégia, mas o governo admite que não há como pedir quebra de sigilo das delações.

"O sigilo só pode cair depois que todas as delações forem homologadas pelo Supremo Tribunal Federal", diz a fonte.

Aliados de Temer irão reforçar às críticas ao vazamento --o que foi confirmado por uma nota do PMDB, que chama o fato de "vazamento criminoso" de uma proposta de delação não homologada.

A estratégia de pedir a anulação, no entanto, não vingou. Isso porque, ao contrário do caso do ex-presidente da OAS Leo Pinheiro, a delação de Melo Filho já foi assinada, mesmo que ainda não tenha sido homologada. A do executivo da OAS era ainda apenas uma proposta de delação em negociação.

PERGUNTAR NÃO OFENDE: O Traíra vai dizer que era 'Decorativo' e o XUXU vai dizer que nunca foi 'Santo'?

Entra dia e sai dia e o editor continua botando na bud. do PT as mazelas do traíra?

Anônimo disse...

Concordo

Anônimo disse...

Muito mais muito mais.

Anônimo disse...

"SEMANCOL" ANTES QUE SEJA TARDE!!!

A DEESESPERANÇA COMEÇA A TOMAR CONTA

O SACO DO POVO VAI ESTOURAR

QUEM ACREDITA QUE PRECISA DE MAIS PROVAS PARA LULA IR PRESO?

COMM TODAS AS BARBARIDADES COMETIDAS JÁ DEVERIA ESTAR ENJAULADO.

ESTÃO ABUSANDO DA PACIÊNCIA

O POVO SAIU AS RUAS,MOSTROU O QUE QUER E OS LADRÕES MANDATÁRIOS,CHEFÕES CONTINUAM A RIR.

NÃO TOMARAM "SEMANCOL" E A BARRA PODE PRETEAR.

elias disse...

Prender o luladrão?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Se não p0rendeu até agora, n~]ao prende nunca mais.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 11:18hs, pior que as obras ainda não foram concluidas como todas as outras obras de 13 anos de desgovernos vermelhos escarlates bolivarianos.Não tem como colocar as tralhas.Cade6a Transposição, Cadê a Transnordestinas, Cade a Ferrovia Norte/Sul, cadê a Ferrovia do Fico e da Leste/Oeste?

Anônimo disse...

Cada enxadada,uma minhoca.

Anônimo disse...

O QUE TEMER PEDE É A ANULAÇÃO DAS DELAÇÕES:

Embora parte da imprensa tenha noticiado que Michel Temer pediu a Rodrigo Janot a aceleração das delações da Odebrecht, o que está escrito na carta tem outro significado; "Num clima de desconfiança, geradora de incerteza, o mister constitucional da União se vê seriamente obstruído. Daí a importância de se observarem todos os preceitos insertos na Lei n. 12.850, de 2013 (lei da delação premiada). Não por outra razão, em situação análoga, Vossa Excelência suspendeu tratativas de colaboração premiada em prol da higidez do procedimento legal", diz a missiva; ou seja: Temer diz a Janot que a delação da OAS foi anulada por ter sido vazada – e este parece ser seu real objetivo; notícia divulgada pela colunista Mônica Bergamo informa que Temer é visto pelo MP como o maior inimigo da Lava Jato, tendo como objetivo "estancar a sangria".

13 DE DEZEMBRO DE 2016

247 – Embora parte da imprensa tenha noticiado que Michel Temer pediu a Rodrigo Janot a aceleração das delações da Odebrecht, o que está escrito na carta tem outro significado.

"Num clima de desconfiança, geradora de incerteza, o mister constitucional da União se vê seriamente obstruído. Daí a importância de se observarem todos os preceitos insertos na Lei n. 12.850, de 2013 (lei da delação premiada). Não por outra razão, em situação análoga, Vossa Excelência suspendeu tratativas de colaboração premiada em prol da higidez do procedimento legal", diz a missiva.

Ou seja: Temer diz a Janot que a delação da OAS foi anulada por ter sido vazada – e este parece ser seu real objetivo também no caso Odebrecht.

Notícia divulgada pela colunista Mônica Bergamo informa que Temer é visto pelo MP como o maior inimigo da Lava Jato, tendo como objetivo "estancar a sangria" (leia aqui).

Leia, abaixo, a carta de Temer: ....

LULA & DILMA rindo alto da rataiada peemedebista e tucanas espernearem na ratoeira. BRAVA GENTE BRASILEIRA, Lula lidera 18!!!!

Anônimo disse...

O QUE TEMER PEDE É A ANULAÇÃO DAS DELAÇÕES:

Embora parte da imprensa tenha noticiado que Michel Temer pediu a Rodrigo Janot a aceleração das delações da Odebrecht, o que está escrito na carta tem outro significado; "Num clima de desconfiança, geradora de incerteza, o mister constitucional da União se vê seriamente obstruído. Daí a importância de se observarem todos os preceitos insertos na Lei n. 12.850, de 2013 (lei da delação premiada). Não por outra razão, em situação análoga, Vossa Excelência suspendeu tratativas de colaboração premiada em prol da higidez do procedimento legal", diz a missiva; ou seja: Temer diz a Janot que a delação da OAS foi anulada por ter sido vazada – e este parece ser seu real objetivo; notícia divulgada pela colunista Mônica Bergamo informa que Temer é visto pelo MP como o maior inimigo da Lava Jato, tendo como objetivo "estancar a sangria".

13 DE DEZEMBRO DE 2016

247 – Embora parte da imprensa tenha noticiado que Michel Temer pediu a Rodrigo Janot a aceleração das delações da Odebrecht, o que está escrito na carta tem outro significado.

"Num clima de desconfiança, geradora de incerteza, o mister constitucional da União se vê seriamente obstruído. Daí a importância de se observarem todos os preceitos insertos na Lei n. 12.850, de 2013 (lei da delação premiada). Não por outra razão, em situação análoga, Vossa Excelência suspendeu tratativas de colaboração premiada em prol da higidez do procedimento legal", diz a missiva.

Ou seja: Temer diz a Janot que a delação da OAS foi anulada por ter sido vazada – e este parece ser seu real objetivo também no caso Odebrecht.

Notícia divulgada pela colunista Mônica Bergamo informa que Temer é visto pelo MP como o maior inimigo da Lava Jato, tendo como objetivo "estancar a sangria" (leia aqui).

Leia, abaixo, a carta de Temer: ....

LULA & DILMA rindo alto da rataiada peemedebista e tucanas espernearem na ratoeira. BRAVA GENTE BRASILEIRA, Lula lidera 18!!!!

Anônimo disse...

MAS ATÉ QUANDO VAMOS ESPERAR PELA PRISÃO DO PORCO COMUNISTA O ANALFABETO IGNORANTE O LULARAPIO, O CHEFE?

Anônimo disse...

Para o petralha das 10:43.

Mônica inverídica

Brasil 13.12.16 11:59
A força-tarefa da Lava Jato acaba de publicar a seguinte nota:

"Diante da coluna publicada hoje por Mônica Bergamo (“Procuradores da Lava Jato consideram Temer principal inimigo do MPF”), no jornal Folha de S. Paulo e no portal UOL, a Força-Tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná esclarece que nenhum de seus integrantes conversou com a colunista ou outro “interlocutor” sobre os temas abordados e que o conteúdo da publicação é inverídico."

E ainda:

"O trabalho realizado pela força-tarefa é técnico, impessoal e sem qualquer viés político-partidário, e continuará sendo feito desta forma. A atuação da Força Tarefa se pauta pela Constituição e pelas leis, tendo por objetivo investigar fatos que caracterizam atos de improbidade administrativa e crimes, especialmente corrupção e lavagem de dinheiro."

Anônimo disse...

Este Museu vai virar os escombros assombrados da maior organização criminosa do mundo. Mas deverá ficar de pé para não esquecer o mal que está turma fez a milhões de brasileiros.

Anônimo disse...

E QUEM É A JORNALISTA MÔNICA BERGAMO ??? Nao sei se recebe ou recebia favores do PT, mas sempre escreveu favoravelmente ao PT, a LULA e DILMA.!!!

Anônimo disse...

Haverá uma ala neste museu para seus filhinhos queridos - o Lulinha, o Luleco e a Luloca, todos jovens modelos empresariais para a juventude brasileira.

Anônimo disse...

Façam me o favor! O que o 247 está falando? Ele também vai ser pego! De onde vocês acham que vem a verba que sustenta o 13 (247)? Claro que vai continuar vomitando para os desavisados (mortadelas e coxinhas) de plantão. Até em "golpe militar" ele já andou falando.
Qual a parte que vocês não entenderam que estão TODOS envolvidos! Não escapa nenhum partido!
Onde é que está o botão "reset" desse país?
Só tem uma coisa que o DATAFOLHA acertou, Marina pode ganhar sim! É a que tem mais chances!
Tudo culpa de um povo que é menor que o estado e não ao contrário.

Anônimo disse...

Quanto dinheiro jogado fora. Em um hospital ou mesmo em creches seria muito bem aproveitado.