domingo, 18 de dezembro de 2016

Justiça cassa por quatro anos os direitos políticos de Lindbergh Farias

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ), cujo apelido nas planilhas de propinas da Odebrecht é Lindinho, teve seus direitos políticos cassados por quatro anos por decisão da 5.ª Vara Cível de Nova Iguaçu e Mesquita, na Baixada Fluminense. Ele foi condenado por ter permitido o uso promocional de sua imagem, em dezembro de 2007 e no primeiro semestre de 2008, quando ocupava o cargo de prefeito de Nova Iguaçu. Na época, Lindbergh distribuiu caixas de leite e cadernetas de controle de distribuição com o logotipo criado para o seu governo impresso no material. Cabe recurso à decisão.

Além de suspender os direitos políticos, a sentença da juíza Nathalia Calil Miguel Magluta estabelece que o senador pague multa no valor de R$ 480 mil. 

5 comentários:

Anônimo disse...

Vejamos: ele tem foro privilegiado, e só pode ser cassado pelo STF. Esses apontamentos já foram transformados em processo e arquivado pelo STF em 2011, com placar de 10 x 0. Isso é o mesmo que secar gelo . Outro juiz querendo aparacer!

sempre mais disse...

O STF vai ajudá-lo. Isso é fácil.Amanhã mesmo as coisas mudam, pra isso os togados são rápidos.

Anônimo disse...

Quase todos os políticos brasileiros estão envolvidos de uma ou outra maneira em desvios/roubalheiras mas até agora somente este aí teve seus direitos cassados.

CASO TODOS SEJAM CASSADOS, SERÁ UMA VERDADEIRA LIMPA, E O BRASIL SE VERÁ LIVRE DESTA CORJA DE LADRÕES E A COISA COMEÇARÁ MUDAR

Anônimo disse...

Decisão de primeiro grau, pode ser revertida. Já o traira não tem mais volta, teve os "dereitos politicos" cassados por oito anos, decisão de segundo grau.TOMA

Anônimo disse...

Vai cair no colo de MORO agora