segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Juiz bloqueia bens e depósitos de Padilha no Mato Grosso. Ministro tira nota para se defender.

O ministro Eliseu Padilha divulgou nas redes sociais, uma nota em que se defende do bloqueio de bens determinado pela Justiça do Mato Grosso.

O juiz Leonardo de Araújo Costa Timiati determinou o bloqueio de R$ 108 milhões em bens do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e de mais cinco sócios dele em duas fazendas localizadas no Parque Estadual Serra Ricardo Franco, em Vila Bela da Santíssima Trindade, a 562 km de Cuiabá, por degradação ambienta

Leia a nota do ministro:

Surpreenderam-me dois fatos que aconteceram hoje.

Primeiro, a existência de duas ações civis públicas, no estado do Mato Grosso, em Vila Bela da Santíssima Trindade, tratando de desmatamentos, e correlacionando meu nome.

Segundo, tomar conhecimento destas, saber que buscavam um bloqueio de mais de R$ 100 milhões em contas correntes minha e de outras pessoas.

O Senhor Juiz, surpreendentemente, deferiu, liminarmente, sem me ouvir, o bloqueio de meus bens, que estão declarados em meu imposto de renda. Tudo que eu tenho está disponível ao conhecimento de qualquer cidadão.

Diferentemente do que está sendo noticiado, não foi bloqueada dita importância em minha conta corrente bancária, até porque o saldo dela era de R$ 2.067,12, que foi bloqueado.

CLIQUE AQUI para ler toda a nota.

12 comentários:

Anônimo disse...

O Padilha foi prefeito aqui no sul. Depois assumiu outros cargos políticos. Agora aparece como milionário. Estranha equação de que os que vão para Brasília e assumem cargos públicos ficam todos milionários!!!!

Anônimo disse...

BLOG DO JORNALISTA POLIBIO BRAGA....


5 mil gritam "Fora Renan", defendem a Lava Jato e evitam "Fora Temer" em Porto Alegre

Pelo menos 5 mil pessoas ocuparam as duas pistas da avenida Goethe, no trecho entre as ruas Mostardeiro e 24 de outubro, todas elas protestando contra as maiorias da Câmara e do Senado que se colocaram ao lado da corrupção, conforme ficou demonstrado na votação de quarta-feira de madrugada, quando foi aprovada a Lei da Intimidação. É número suficiente para o primeiro ato público de rua, chamado durante o governo Temer para aprofundar as consignas de 2014 e o clamor pelo impeachment de Dilma Roussef. Em Porto Alegre, o centro nervoso da concentração do Parcão, onde saiu o evento, foi um caminhão de som do MBL, desaparecido dos demais Estados. As consignas desta tarde foram gritos de guerra contra os corruptos mais conhecidos, com ênfase para Renan Calheiros, Lula e Dilma. O apoio à Lava Jato e sobretudo ao juiz Sérgio Moro, pautou os discursos, cartazes e gritos da multidão. Um grupo poderoso de gente do Ministério Público, todos de preto, marcaram presença diante do caminhão de som. Ninguém gritou Fora Temer. Os manifestantes deixaram claro que o problema principal não é o presidente Temer, de quem se espera mais.

Os líderes do MBL, que há apenas um mês apoiaram valentemente a eleição do prefeito Marchezan Júnior, não quiseram ler os nomes dos deputados que votaram com os corruptos, entre os quais o próprio tucano, que é deputado federal. Em outras cidades, a lista dos votantes foi exibida para conhecimento dos manifestantes.

O ato público de Porto Alegre começou as 15h e terminou as 17h.

TEM OUTRO POST NO BLOG, onde o editor aparece. Então se o editor estava no Protesto, por analogia também gritou "fora Renan", ora o Ministro do STF MARCO AURÉLIO apenas "ouviu" as vozes da Rua? Ou é mentira?

AGORA O SENADO está em boas mãos do PT, Senador Jorge Viana que não responde e nem é indiciado em processo no STF. Vai botar ordem na casa.

Anônimo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=zHVAOicfQRE

Anônimo disse...


Tinha só 2 mil na conta. O resto ele já escondeu.

São profissionais.

Anônimo disse...

jorge viana foi o que chamou o juiz moro de bandido em telefonema ele diz p lula se fazer d vitima- escutem o telefonem
é uma bandalheira este sem vergonha no senado ele e o irmao dele do acre outro safado o tiao viana

Anônimo disse...


Cadeia para Rodrigo Maia também.

Anônimo disse...

Cortina de fumaça,decisões arbitrárias de juízes em causas desconhecidas para tentar justificar a lei da intimidação.

Anônimo disse...

Políbio,

O Judiciário "sentiu" que os políticos estavam roubando todo o dinheiro das suas futuras pensões "integrais+benefícios" acima do TETO CONSTITUCIONAL.

Começou a caçada!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

JulioK

Ps.: - Comentário inspirado nas falas do Des. Difini, o Justo.

Anônimo disse...

Nos, confiamos no Sr.
Não se abale.
Vá em frente.

Abraços.

Anônimo disse...

Ministro deve ser honesto. Se roubou deve ir para cadeia e não decidir sobre o país.

Anônimo disse...

força Eliseu quadrilha, é tudo intriga da oposição, você é o politico mais "onesto" que conheço, imagina, menos dinheiro na conta que eu....ganhando 50 paus por mês....

PAULO SILVA disse...

SAI UM BANDO ENTRA OUTRO , ESTAMOS BEM NESTE BRASIL KKKKKKKKKKKK