quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Doze Estados, RS inclusive, planejam fechar 2017 com fortes rombos nas contas públicas

Em reportagem que assinam hoje os repórteres Idiana Tomazelli, Adriana Fernandes e Murilo Rodrigues Alves, de Brasília, o jornal O Estado de S. Paulo de hoje revela que doze Estados projetam fechar o próximo ano com rombo nas contasNo vermelho. Os número ainda pode aumentar, porque alguns governadores admitem reavaliar suas previsões, já que a expectativa de crescimento do PIB em 2017 vem caindo; o Rio é o Estado em pior situação, com projeção de déficit primário de R$ 19,3 bilhões

Leia tudo:

Mesmo após um socorro bilionário do governo federal, com o alívio no pagamento da dívida com a União, a crise nos Estados deve ter um novo capítulo em 2017. Doze governos estaduais projetam um déficit primário em seus orçamentos no ano que vem, segundo levantamento feito pelo ‘Broadcast’, e outros admitem a possibilidade de frustração de receitas, o que levaria a uma lista maior de resultados negativos.

(...)

Um deles é o Rio de Janeiro, que enfrenta uma das situações mais delicadas e foi o primeiro a decretar calamidade financeira.

No grupo dos que decretaram calamidade financeira, Minas Gerais prevê um resultado negativo em R$ 8,06 bilhões no ano que vem, após um rombo na mesma magnitude este ano. Há ainda Estados que usam da “criatividade” na formulação das contas, como o Rio Grande do Sul, cuja projeção oficial é de um superávit de R$ 1,2 bilhão. Para isso, o Estado incorporou R$ 2,9 bilhões em receitas extraordinárias “para cobrir déficit”, que o próprio governo reconhece que não irão se realizar.
“Se considerarmos o que estamos arrastando de despesa de 2016 para 2017 e tudo o que vai faltar de receita, o déficit vai ultrapassar R$ 5 bilhões”, diz o secretário de Fazenda gaúcho, Giovani Feltes. O Estado atualmente vive uma escolha difícil, entre pagar metade dos salários de dezembro ou metade do 13º.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa.

4 comentários:

Anônimo disse...

Isso só vai terminar quando dermos nomes aos bois. Mas que bois são esses? Os governadores e ex-governadores que levaram seus Estados, cada um ao seu tempo, à bancarrota! Nunca são responsabilizados por nada: ao contrário, por onde passam são paparicados pelos jornaleiros amigos e por bobocas baba-ovos, e são gratificados com polpuda remuneração de ex-governador. O exemplo acabado disso pode ser visto aqui no RS! Ninguém é culpado ou responsabilizado por nada da sua desastrada gestão. Quem paga a conta somos nós, os trouxas-contribuintes! Esses pulhas incompetentes deveriam responder por seus desatinos e, quiçá, após devolverem a grana ao erário à titulo de indenização "pelos maus feitos", pegarem cana grossa!

Fernando Bender disse...

Isso nao vai terminar. Com ou sem bois.

Anônimo disse...

2016 foi um ótimo ano comparado com o que vem por aí. RS quebrou e não há capacidade administrativa e intelectual para nos tirar deste buraco...É o caos!!!

Anônimo disse...

Esse povo que hoje vê falta de emprego, estados falidos, é o mesmo que aplaudiu a vinda DA COPA DO MUNDO E DAS OLIMPÍADAS. Só um governo populista, demagogo, corrupto, irresponsável, que briga, luta para patrocinar uma copa do mundo e olimpíada ao mesmo tempo. Um povo sem saúde(foram fechados mais 500(quinhentos) hospitais no governo do PT) sem educação, sem infraestrutura nas estradas. Um país que usa o BNDES para financiar obras no exterior, em países ditatoriais, esse povo merece mesmo ser assaltado. POVO DE MENTALIDADE BOVINA...vcs merecem pelo que estão passando.