Artigo, Carlos Marins, Baguete - Afinal, o que fazia a Cientec?

A Cientec foi extinta junto com outras fundações e estatais pelo governo Sartori, como parte de um pacote de redução de custos proposto pelo executivo gaúcho e aprovado na Assembleia Legistativa na semana passada.

A Fundação Piratini era um das que tinha mais visibilidade no grupo: era responsável pela TVE e Rádio Cultura. A Fundação de Economia e Estatística tinha defensores apaixonados no meio econômico e a Zoobotânica entre os amantes da natureza.

Talvez uma das menos conhecidas do grupo fosse a Cientec, focada na área de Ciência e Tecnologia. 
Nas tardes tórridas de dezembro em Porto Alegre a minutos do recesso de final de ano, uma pessoa pode ser perdoada por passar algumas horas pesquisando, o que, afinal, acontecia no Ceitec.  Foi o que eu fiz.

Em primeiro lugar, não foi fácil descobrir os feitos da Cientec. Na página inicial, há quatro destaques: o aniversário de 74 anos da Fundação; a notícia de que a Cientec teve papel decisivo no ganho de causa para o Estado no caso Ford;  a auditoria de um servidor público na Índia e Emirados Árabes para fiscalizar uma empresa sino-indiana que fornece tubos para Corsan e o DMAE, e finalmente uma ação promovida para conscientização da Saúde do Homem, na qual o palestrante recomenda que se coma mais frutas e legumes e também a prática de esportes.

CLIQUE AQUI para ler mais.

24 comentários:

Anônimo disse...

Pelo jeito há ou havia falha na comunicação das atividades da CIENTEC à sociedade que a mantinha.
Mas isso, apenas, não é razão para extingui-la. É preciso saber mais.
Acho que a extinção foi uma tremenda mancada!

Anônimo disse...

No caso Ford não seria necessário o ganho de causa pro RS. Perdemos bilhões em impostos. Os 210 milhões são migalhas perto do que a Ford teria dado de volta ao Estado, os empregos, luz, serviços prestados a montadora, cadeia produtiva etc, etc, etc.

Esquerda é desnecessária no RS. Só atrapalha.

Anônimo disse...

Em minha area de atuacao uma pessoa referencia no brasil era do Cientec/RS. Mas concordo com o governador Sartori, paquidermes como CIENTEC e mesmo o CEITEC ai do Sul sao sugadouros de dinheiro publico, inadmissiveis com o descalabro financeiro vigente apos anos de pixulecos petralhas. O que produzem nao se harmoniza com os custos associados - usinas que acendem uma lampada.

Magno disse...

A Cientec fazia "ponte" de contratos, ou seja, contratava celetistas e cedia-os para a administração pública direta.
Simples assim!
Basta cruzar os contratados com os reais locais de trabalho dos mesmos.

Anônimo disse...

A CIENTEC era mais um cabide para acolher amigos desempregados , assim como a FEE , a TRENSURB e muitos outros. DILMA , por ser do PDT, à época, entrou pela janela na FEE,pela mão de Collares, do PDT, ainda ESTUDANTE de Economia na UFRGS.Anos mais tarde, quando Dilma já estava no governo do PT, Collares foi recompensado com uma vaga como Conselheiro na ITAIPU. !!!

Anônimo disse...

Ainda tem gente defendendo as estatais ???????
Eles acham que dinheiro dá em arvores ?????
Eta gente sem noção.

Ou seja, dão pitacos sem saber de nada (mania de brasileiro).
Pergunto:

1) Quantos funcionários tinha ?
2) Tinha terceirizados ?
3) Qual o tamanho (R$) da folha de pagamento ?
4) Total dos custos por mês ?
5) Citar 05 projetos relevantes feitos em 2016 ?

Sem saber isso é melhor calar a boca.

Anônimo disse...

Sei. Falta de comunicação. Não senhor! É falta de utilidade. Existem muitas outras nas mesmas condições. Mesmo aquelas que têm função, seriam muito mais produtivas, se fossem particulares.

Anônimo disse...

Fui perito do juízo em processo no qual fazia parte o Estado RS e o laudo feito pelo Cientec para o Estado instruir o processo apresentou erro de cálculo.

Anônimo disse...

Mas não dá pra negar que a esquerda burra serve bem pra manter o atraso. Querem o melhor que a tecnologia pode oferecer, mas querem de graça.

Anônimo disse...

Não é o problema de ser Estatal, é de ser cabide de e ingerência de politicos desleais com a administração pública.Se tem uma Estatal a obrigação do governo de plantão é cobrar resultados.Por quê os Correios eram bem Administrados, dava lucro que o Governo Federal abocanhava seu naco antes dos funcionários, PLR e era a instituição de maior credibilidade do Pais as vezes ficava atras dos Bombeiros?Agora como está os Correios e seu Fundo de Pensão?

Anônimo disse...

COM O PASSAR DOS ANOS,FORAM CRIANDO ESTES ELEFANTES BRANCO QUE SÓ ONEROU O ESTADO.ABSURDO TOTAL.JÁ FOI TARDE.

Anônimo disse...

Tudo deveria ser PRIVATIZADO, com exceção da Segurança e a supervisão da Saúde e Educacao. !!!

Anônimo disse...

A PETROBRAS e os CORREIOS são exemplos recentes da falida gestão estatal . Para dar lucro é só PRIVATIZAR .!!!

Anônimo disse...

É SIMPLES. VERIFICA SE A CIENTEC A CIENTEC É AUTO-SUFICIENTE. SE NÃO FOR VERIA QUANTOS DIRETORES, CHEFES DE DEPÔS POSSUI. SE TEM ASCENSORISTA OU BIBLIOTECÁRIA GANHANDO 3 OU 5 VEZÉS MAIS QUE NA VIDA REAL. SE POSITIVO. ESTA MAIS QUE NA HORA DE FECHAR, PASSAR PARA A INICIATIVA PRIVADA. UM CENTAVO É OBSERVADO PELO PATRÃO. SE FOR PÚBLICO UM MILHÃO DE REAIS É TROCO DE FEIRA E QUE SE FERRE OS 11 MILHÕES DE GAÚCHOS ELES MERECEM! QUE SE DANEM!

Anônimo disse...

Tem que ter lucro a porra da criação estadual. Se fosse privada fecharia em seguida porra. Primeiro o Estado deve atender o básico. Se atender, então pode ter esses amantes. Se aguentar pagar e sobrar 50 % para investir, ótimo. Caso contrário, fechar ou vender o pepino.
.

Anônimo disse...

Tudo que a Cientec fazia pode ser feito pelas universidades e outras redes de laboratórios ou seja demorou muito para ser extinta. Eu consegui o laboratório de medidas de interferência eletromagnética pouco usado e hoje dispensável ( tem o da PUC que fez os testes das antenas de celular). Quanto ao carvão essa é uma história sem fim que nunca deu em nada.
Eng. Roel Robinson

Anônimo disse...

Sartóri está corretíssimo em acabar com esses cabides de emprego. Afinal de contas o que fazer com esses políticos inúteis que não conseguem se eleger? Distribuí-los nas Fundações, Estatais, Universidades, Bancos Públicos, pois não passam de parasitas do dinheiro Público.

Anônimo disse...

Todo o setor público tem uma tendência à falência. Não tem dono e também não tem gestão. Ao invés de fazerem gestão para o crescimento do negócio, fazem uma gestão corporativista. E pior, seus gestores sempre são políticos que nada entendem do negócio. E nem querem entender, pois suas preocupações e com o salário e não com o trabalho.

Anônimo disse...

Faturou 10 milhões.. e esconde quanto custou ???? espertos... somos uma Grecia tropical... a Grecia desde 1932, 1880 funcionarios de uma estatal de conservação de um lago que foi drenado há mais de 50 anos para aumentar as terras agricolas...estatais nascem e não mais morrem... a estatal que construiu a ponte Rio Niteroi em 1968 existe até hoje.. pesquisem...Em 1942 não existia no RS empresas com aquela finalidade primaria da empresa ou seja ensaios tecnicos de materiais.. Hoje há dezenas senão centenas de empresas privadas que fazem isso muito melhor...A URSS tropicalizada precisa ser desmontada o mais rapido possível...

Anônimo disse...

Isso, lucros como a Oi em concordata e seus 70 bilhões de dívidas!

samuel disse...

Aqui se exalta outra característica do estatismo: A PRETENSÃO e a falta de contato com o dia-a-dia!.Porque não se dedicar a temas mais modestos? Mais pé no chão do Brasil? Porque? Porque a finalidade é só dar emprego e não obter resultado.
Isso me faz lembrar meus tempos de estudante no ITA. Eu, basbaque estudante, me maravilhei com o IPD, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento. Procurava-se na época um metal para substituir válvulas em circuitos integrados. Era a jóia da coroa. Todo mundo pesquisava. O Brasil, os militares da Aeronáutica também pesquisavam. Pesquisavam o Germânio como substituto. Fortunas foram gastas e... foram ultrapassados por aqueles meninos da Califórnia. Ao invés do caríssimo Germânio, substituíram por, por ...AREIA.
Silício.
Como um estado com centros de pesquisa totalmente divorciados do circuito científico mundial vai competir no mais requisitado item de pesquisa acadêmico? Um estado cujas universidades começam a ser ranqueadas depois do numero 235 (a USP)? (o ITA é fora do gráfico).
Minha sugestão: Pesquisar o modo de vida dos habitantes do planeta XYZ235. Esse planeta não existe? E dahi? É só para dar emprego, é só para subornar a classe acadêmica e científica e embasbacar estudantes ingênuos!
As verbas serão roubadas antes de chegar aos bolsos dos desmotivados funcionários públicos, Oops! pesquisadores nomeados pelos políticos.

Anônimo disse...

Quanta ignorância. Deve ser um quitandeiro de pouco estudo que pensa que é empresário. A UFRGS é auto suficiente? A PUC é autosuficiente? Devia fechar também, e pra você tanto faz pois não passou nem perto.

Anônimo disse...

Por que Estatal dá certo na França e na Noruega?

Anônimo disse...

Eficiente é a iniciativa privada, que diga a OI, Odebrecht, Samarco(e suas controladoras Vale e BHP). O pessoal de Mariana aprova a alta eficiência privada da última empresa citada.