segunda-feira, 10 de abril de 2017

PDT reúne hoje para sair do governo Sartori

Nesta segunda-feira, o PDT decidirá se continua ou deixa a base aliada do governador Sartori. O Partido tem sete deputados estaduais e é essencial para que o governo consiga aprovar Propostas de Emenda Constitucional (PECs), que precisam de 33 votos para passar na Assembleia Legislativa, como é o caso da retirada de obrigatoriedade de plebiscito para privatizações. 

O PDT tem candidato próprio ao Piratini.

Enio Bacci, deputado do PDT, disse ao editor que a bancada não irá para a oposição, mas para uma posição de total independência.

6 comentários:

Anônimo disse...

PDT é o PT ressentido!

PDT é o PT anão!

Anônimo disse...

Se sair, sai de mentirinha, só faz de conta para se alinhar com Sartori no segundo turno como vice nas eleições de 2018.

Anônimo disse...

PDT e PT eu não voto nem com arma na cabeça...Piores gestores

elias disse...

Só para registrar, pois ninguém fala;

PDT é o partidinho que é signatário do forum de são paulo, que faz de tudo para virarmos uma venezuela.
E ouase conseguiram!!!!

Anônimo disse...

Quer dizer que o PDT se acha mutcho onesto pra participar do governo Gringo? Pra que se VENDEU PRO PT POR 4 MILHÕES esse partideco esta se achando!!!

Milton Telesca Barbosa disse...

Vai ser a maior loucura dos deputados do PDT, pois nenhum deles vai ser reeleito.
Quase todos os inativos do estado vão votar para reeleger Sartori.
Mesmo percebendo baixos salários e a conta gotas , eles são responsáveis pela alimentação de seus netos tendo em vista que seus filhos ou estão desempregados ou vivendo de bicos.
Já pensou elegerem um aventureiro tipo Sérgio Cabral.