Artigo, Hélio Schwartsman, Folha - Adeus à razão.

Sede do Google, Mountain Voiew, EUA.

Se não é um livro excepcional, ele é ao menos muito bom e incrivelmente oportuno. Falo de "The Death of Expertise" (a morte da expertise), de Tom Nichols. O autor, um sovietólogo levemente conservador (é republicano, mas fez campanha contra Trump), que ensina no Naval War College e em Harvard, faz uma competente denúncia da tendência anti-intelectualista que vem se firmando nos EUA e no mundo e mostra como ela pode ser perigosa para a democracia.

Para Nichols vivemos numa época paradoxal. Se a disseminação da internet, o mais amplo repositório de informações de todos os tempos, e o avanço da educação de nível superior trouxeram inegáveis ganhos sociais, eles também contribuíram para produzir uma onda antirracionalista que, apoiada num igualitarismo pouco razoável e temperado por muito narcisismo, está destruindo o conhecimento especializado.

Hoje, um paciente se sente apto a pesquisar sua doença por meia hora no Google e já sair discutindo com seu médico qual é o melhor tratamento como se os dois tivessem rigorosamente o mesmo conhecimento sobre a moléstia e a mesma experiência em tratá-la. E isso vale não só para a medicina, mas para quase tudo.

CLIQUE AQUI para ler mais.

10 comentários:

Anônimo disse...

Ué..o homem está preocupado que os pacientes comecem a pensar????

Anônimo disse...

Creio isso muito bom, os 'profissionais' se obrigam a realmente ter o conhecimento.

Mordaz disse...

No Brasil isto é óbvio quando se elegem Lula da Silva, Dilma Rousseff ou Tiririca.

Anônimo disse...

A REVOLUÇÃO DA INTERNET!

Incrível o impacto da internet em nossos tempos. Fez transformações gigantescas e muito maiores do que a Revolução Russa de 1917.

O UBER é um aplicativo para smartphones. E se transformou num tsunami para os velhos cartéis dos taxistas deitados em berços esplendidos por décadas nas cidades do mundo.

Os jornais e a televisão foram nocauteados e ainda estão tentando se erguer com o impacto da internet. As redes de televisão aberta estão migrando para os sinais digitais. Tentam sobreviver a todo custo.

Os “youtubers” tem mais audiência do que a tv a cabo.

Agora os aplicativos estão afetando duas categorias profissionais: os advogados e os médicos.

Que outras categorias profissionais serão vítimas dessa revolução chamada internet?

Lima disse...

A era do narcisismo terminou e nada há o que se possa fazer. A tendência doravante será o conservadorismo. O progressismo acabou, quer acreditem ou não. Aliás, é melhor e menos dolorido aceitar que o progressismo terminou.
Mesmo que não concordem comigo, nada irá mudar. Entramos numa era bem conservadora e o narcisismo morreu. Quem tentar viver nele vai pagar caro, muito caro!
Como disse, a maioria não irá aceitar o que digo, mas, será o mesmo que nos tempos de 1492 quando Colombo manifestava que a Terra tinha formato redondo e raramente se acredito nele... a Terra não deixou de ser arredondada porque a maioria idiota não acreditava.

jose luiz rodrigues sedrez disse...

Não entendi a ressalva "é republicano, mas fez campanha contra o Trump",ou entendi. A "expertise" mundial não só dizia que Trump perderia como até debochava. Deu no que teu. Quem acompanhou "por fora" a campanha presidencial, capturou indícios que poderia ser bem diferente, ou seja, via Internet.É claro que não podemos desprezar o conhecimento mas acreditar piamente no "especialista" nem pensar.

Anônimo disse...

Os próprios palpiteiros em blogs.

Anônimo disse...

Os gregos (1800 anos antes de Colombo) já sabiam que a Terra era redonda... Advogados não sei mas os médicos devem por suas barbas de molho pois os doentes vão consultar em Nova Iorque (ou Boston) pela rede. Os "profissionais da saúde" serão enfermeiros de alto padrão: examinar o paciente e acompanhar o tratamento.

Anônimo disse...

Esta tendência vai apenas aumentar o abismo que existe entre quem realmente sabe de quem acha que sabe. Um açougueiro enquanto açougueiro nunca poderá fazer cirurgias, por mais barulho e marketing que use, provavelmente vai matar os pacientes , vejam os casos do que recém ocorreu com o Brasil com seus marqueteiros presidentes açougueiros-cirurgiões vermelhos que quase quebraram o Brasil.

Emmanuel Carlos disse...

Só ferramentas .... só ferramentas!
Fiquei com a impressão de que o professor gosta mesmo é de guardar para si o domínio do suposto conhecimento.
O mundo está mudando, mesmo...