Motorista do Uber mata um ladrão assassino e baleia outro em Porto Alegre

Atacado por dois ladrões assassinos, um motorista do Uber matou um bandido e baleou o outro, tudo na madrugada deste domingo, no bairro Sarandi, Porto Alegre.

O motorista era um sargento do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM) que estava trabalhando como motorista do Uber 

Os dois homens embarcaram no carro e, em seguida, teriam anunciado o roubo, pedindo que o sargento descesse do Focus. O policial, que estava armado, saiu do automóvel e realizou os disparos.

22 comentários:

Anônimo disse...

Assim é que se faz com bandidos - bandido bom é bandido morto!

Alberto disse...

No Vale dos Sinos também foi um 'festival' de crimes...Lamentável.

Anônimo disse...

VIVAAAAAA!!!!!!!!! Palmas para o motorista, porém, agora o motorista terá uma a vida vasculhada pelo grupelho DOS DIREITOS HUMANOS DOS BANDIDOS. Não esmoreça, siga em frente defendendo-se da escumalha.

Anônimo disse...

Por esse ato heroico deveria ser promovido a tenente !!

Anônimo disse...

Pois é. Sorte do motorista que é polcial e pode ter arma. E nós???
Temos que ficar olhando os neguinho entrar no onibus, nos roubarem e entregarmos tudo como cordeiros?

Gustavo disse...

bandido bom é bandido morto..
pena que só tenha matado um, agora é torcer p/ que o bandido baleado venha a óbito..

Anônimo disse...

Ótimo. Se todos pudessem andar armados, não haveria tanto assassinato.
Os ladrões teriam mais receio.

Luiz Oliveira disse...

Mais um caso que demonstra que alguém armado e treinado pode muito bem se defender de bandidos.

Anônimo disse...

Como? Brigadiano trbalhando armado fora do serviço normal? Voce acha certo isso?

Anônimo disse...

Se ele não estivesse armado, estaria morto.

Anônimo disse...

PARABÉNS AO HERÓI !!!!

Anônimo disse...



Bala neles.

Anônimo disse...

Menos 1. Que ótimo.

Anônimo disse...

Mais um convocado pelo caPTa.

Anônimo disse...

>>

A bandidagem precisa saber que o PT deixou o poder e que roubar ficou perigoso.

<<

Paulo Nolasco - Londrina disse...

Só assim esse país dominado por doutrinas de esquerdo ides poderá retomar um rumo seguro novamente. Parabéns ao motorista do Uber. Advogo para ele "pro bono" pois vai responder a inquérito.

Anônimo disse...

Parabéns ao policial!!!

Anônimo disse...

Um bandido a menos para matar inocentes. Valeu sargento!

Unknown disse...

MEDALHA PARA ELE!!!

Anônimo disse...

Fianalmente uma reação e resposta à altura

Anônimo disse...

Se a classe médica estivesse preocupada com a onda de violencia teria deixado morrer no cristo. Assim como aqueles que o acharam agonizando na rua. Se fosse eu tinha pisado no pescoço dele até morrer sufocado bebendo o próprio sangue.....delícia.

Anônimo disse...

Isso mostra que:
1) o salário dos brigadianos é muito baixo, o que os obriga a ter outro trabalho para poder se manter e manter a família;
2) o uso de arma para auto-defesa se tornou "privilégio" para poucos;
3) que, inacreditavelmente, há pessoas que entendem que um policial só deve utilizar a arma em serviço e que em uma situação como a relatada aqui, o policial deveria "agir" como um civil: ficar bem quietinho, não deixar que o marginal perceba que é policial, e permitir que o marginal cometa o crime que bem entender na sua frente sem que ele esboce qualquer reação, afinal, não está em serviço.