Menor pressão do IPA industrial explicou a desaceleração do IGP-DI em fevereiro

O IGP-DI apresentou alta de 0,06% em fevereiro, em linha com as expectativas do mercado (0,05%), de acordo com os dados divulgados hoje pela FGV. 

A surpresa baixista se concentrou nas menores altas dos preços de produtos in natura e de produtos ligados ao petróleo. A desaceleração em relação ao mês passado, quando subiu 0,43%, foi explicada pela menor pressão do IPA industrial, que passou de uma expansão de 1,25% para outra de 0,08% entre janeiro e fevereiro. Já o IPA agropecuário registrou deflação de 0,67%, menos intensa que a de 2,05% observada anteriormente. O IPC registrou alta de 0,31%, ante elevação anterior de 0,69%, com destaque para as quedas dos preços de alimentação e de vestuário e a dissipação dos reajustes das matrículas escolares. Por fim, o INCC passou de uma alta de 0,41% para outra de 0,65%, diante da aceleração dos custos de mão de obra. Para as próximas leituras, espera-se alguma aceleração dos IGPs para algo em torno de 0,20%, impulsionada pelo aumento dos preços de minério de ferro e pela deflação menos intensa dos preços de alimentação no atacado. 

2 comentários:

Anônimo disse...

Nada disso, na verdade as pessoas estão sem dinheiro!
E os que tem gastam em lugares distantes.

Anônimo disse...

IPA é um tipo de cerveja das boas, Indian Pale Ale.