sexta-feira, 31 de março de 2017

Governo Sartori decide parcelar os salários pelo 14o mês seguido

O governo gaúcho decidiu  parcelar os salários dos servidores do Poder Executivo, em março, pela 14ª vez seguida. 

Cada servidor do Poder Executivo recebe nesta sexta-feira, em valores brutos, R$ 1.850.

O valor integraliza os salários de menos da metade dos servidores – apenas 44,2% da folha. 

Não há previsão futura de melhora e nem luz no fim do tpúnel.

A Secretaria da Fazenda também deposita nesta sexta a quarta parcela do 13º de 2016, o que significa outros R$ 102 milhões.

A previsão da Secretaria da Fazenda (Sefaz) é concluir o pagamento da folha de março até 13 de abril.
.

10 comentários:

Anônimo disse...

Incompetente.

Anônimo disse...

O problema é que os marajás (assembleia, MP , Justiça, etc. ) não estão nessa, isto é, recebem tudo em dia.
É bom irem se preparando para o futuro pois o que vai ser eventual será o pagamento em dia e ainda vai faltar dinheiro.

Unknown disse...

E mais uma vez o Legislativo e Judiciário traem os servidores públicos de Executivo e o Estado do RS, ao se garantirem, legal mas imoralmente, desiguais perante a lei maior!!!

Unknown disse...

PERGUNTA AO EDITOR:
Se o montante disponível fosse repartido equitativamente entre os servidores dos três poderes, sem privilégios, de que valor seria esta parcela???

Anônimo disse...


A melhora virá em 2018, para a campanha eleitoral.

Aí, haverá dinheiro para tudo. Esse ordinário faz caixa para a campanha.

Anônimo disse...

Políbio em plena campanha pelo PT ...

Anônimo disse...

INÚTIL. PELEGO. PEDE PARA SAIR

Anônimo disse...

Mês que vem tem que fazer festinha de debutante.
Quanta incompetência...até quando vai culpar os antecessores...
Aliás, diga-se, não voto no PT, mas há um dado que não pode ser negado:
No período pós/88 o RS teve OITO governadores eleitos:
Pedro Simon (1987/1990) - PMDB (de 1990-1991 assumiu o vice do mesmo aprtido)
Alceu Colares (1991/1995) - PDT
Antônio Britto (1995/1999) - PMDB
Olívio Dutra (1999/2003) - PT
Germano Rigotto (2003/2007) PMDB
Yeda Crusius (2007/2011) - PSDB
Tarso Genro (2011/2015) PT
Sartori (2015 - atual) - PMDB

Assim, dos OITO, foram QUATRO (metade, portanto) do PMDB - partido do Sartori. DOIS do PT. Um do PDT e um do PSDB. Agora são trinta anos de 1987/2017. O PMDB governou nada menos do que QUINZE, sim QUINZE anos!!!! Está no hora de parar de reclamar e começar a fazer!!!!

Anônimo disse...

Pois é . Temos um governador sério , decente e honrado que tenta fazer alguma coisa para recuperar o RGS, mesmo cm todo o desgaste politico que possa vir, dai o povo acha ruim. Então fica a pergunta deixa como esta? Faz o que os outros fizeram ? Demagogia e deixa o barco andar por 4 anos e assim vamos até quebrar de vez.???? Salários claro que é ruim receber parcelado, mas o PIOR MESMO é não receber e não ter emprego. Se fosse na iniciativa privada muitos dos funcionários públicos seriam demitidos e isso é fato. SALÁRIOS DESDE O SEGUNDO MÊS ESTÃO EM UM PERÍODO DE 30 DIAS.
fica a a questão fazer ou não fazer. O que o povo quer?????

Anônimo disse...

Muitos dos que estão esbravejando votaram no Sartório, cada um tem o governo que merece.